SAC SAC Deficiente Auditivo ou de Fala contato para deficientes Auditivos
08/10/2018

O que esperar dos mercados com Bolsonaro ou Haddad?

08/10/2018

Ibovespa dispara após 1º turno das eleições; dólar cai

03/10/2018

Seguro de vida empresarial também é vantagem para o executivo

03/10/2018

Setor privado prepara projeto de reforma da Previdência para presidente eleito

03/10/2018

Congresso destaca oportunidades de negócios e função social dos corretores de vida e previdência privada

03/10/2018

CNSeg enviou documento aos presidenciáveis às vésperas das eleições

03/10/2018

Corretor entenda o novo conceito que pode fazer a diferença no mercado de seguros

03/10/2018

Bolsas da Europa fecham em alta com otimismo em relação a orçamento na Itália

03/10/2018

Entrada de dólar supera saída em US$ 18,040 bilhões no ano até setembro, diz BC

28/09/2018

Seguro de vida em grupo é disseminado, mas pode ser melhor apresentado

28/09/2018

Plano VGBL é porta de entrada na previdência

28/09/2018

Como negociar ao contratar um plano de previdência?

28/09/2018

Assistência digital de Seguradora chega ao Google Assistente e oferece vários serviços exclusivos

28/09/2018

Parcelamento é opção para evitar exclusão do Simples

28/09/2018

Entenda quando começa o prazo para seguradora declinar proposta

28/09/2018

Pesquisa revela falta de “cultura do seguro” no país

24/09/2018

Dívida Pública Federal sobe 0,98% em agosto para R$ 3,785 tri, diz Tesouro

24/09/2018

Economia de partilha. ?Vamos largar esta ideia de que temos de ser donos de tudo o que usamos? /premium

24/09/2018

XP lança robô para recomendar investimentos

24/09/2018

Competição em taxas é acirrada nos bancos

24/09/2018

Como investir na sua aposentadoria

24/09/2018

Como planejar a aposentadoria

24/09/2018

Seguradora dos EUA passa a exigir trackers de fitness nas apólices

17/09/2018

União Seguradora comemora 105 anos no Acampamento Farroupilha

17/09/2018

Previdência: um dia você vai precisar dela

17/09/2018

Mercado segurador cresce apesar da instabilidade política

17/09/2018

Primeira turma do Programa Recomeço, desenvolvido pela Seguradora Líder, conclui qualificação

17/09/2018

Transparência nas licitações: seguradoras apoiam

17/09/2018

Seguros: vendas estagnadas no acumulado do ano, até julho

17/09/2018

IBC-Br sobe 0,57% em julho ante junho, com ajuste, revela BC

14/09/2018

União Seguradora comemora 105 anos.

12/09/2018

Seguro DPVAT: de janeiro a julho, Seguradora Líder identificou mais de 6,7 mil pedidos indevidos

12/09/2018

Confira os estados onde há vencimento do Seguro DPVAT no mês de setembro

12/09/2018

Resseguradores se reúnem em Mônaco; Swiss Re divulga estudo

12/09/2018

Projeto de Lei atribui novas responsabilidades à autorreguladora do mercado

12/09/2018

Projeto de Lei atribui novas responsabilidades à autorreguladora do mercado

12/09/2018

Como fidelizar clientes?

12/09/2018

70 anos do Clube da Bolinha

12/09/2018

Nova plataforma quer dar transparência a licitações...

10/09/2018

'Pé de meia': confira o melhor investimento para cada fase da vida

10/09/2018

Processos Ágeis transformam modelo de negócios no setor de seguros

10/09/2018

5 diferenciais para o corretor de seguros dos dias de hoje

10/09/2018

Transformação digital impõe desafios para lideranças do setor de tecnologia das seguradoras

10/09/2018

Mercado reduz alta do PIB e inflação de 2018

10/09/2018

Dólar abre semana entre altas e baixas com investidor de olho na eleição

10/09/2018

Ibovespa sobe amparado por clima ameno no exterior e busca 77 mil pontos

04/09/2018

Reforma política coloca o benefício da previdência em pauta

04/09/2018

Segundo estudo, apenas 19% dos Brasileiros tem seguro de vida. Especialista dá dicas e ensina corretores de todo Brasil a escalarem seus negócios

04/09/2018

Poupança ainda é o investimento preferido do brasileiro

04/09/2018

Como o envelhecimento mudou nos últimos 20 anos

04/09/2018

Rombo da Previdência é de R$ 35 milhões e o déficit mensal do Paço atinge R$ 20 mi?

04/09/2018

Sindseg faz palestra para empresários e o mercado de seguros em Marabá (PA)

04/09/2018

Pedrinhas em Seguros (RS) promovem encontro no Acampamento Farroupilha

29/08/2018

Transformação digital nos seguros: o suco de laranja e a redescoberta do risco

29/08/2018

Mitos e Verdades da Previdência

29/08/2018

Seguro ambiental obrigatório aprovado pela nova lei será um diferencial estratégico para as empresas

29/08/2018

Apenas 18% dos brasileiros pouparam em junho, diz indicador da CNDL

29/08/2018

Prospecção inteligente de clientes é tema de palestra em Ipatinga

29/08/2018

Os que se dão bem na vida!

29/08/2018

Candidatos são arrojados com suas finanças

24/08/2018

Confira os investimentos que podem ajudar você a ter uma aposentadoria tranquila

24/08/2018

Por que o brasileiro não pensa em aposentadoria; e como investir para chegar lá

24/08/2018

Projeto permite que corretores de seguros atuem em licitações públicas

24/08/2018

5 sinais de que o mercado de ICO voltará a crescer

24/08/2018

Corretores de seguros devem estar atentos ao e-Social

24/08/2018

Mapear os hábitos dos consumidores pode alavancar o setor de seguros

24/08/2018

Edmardo Galli destaca a importância de inovar durante a “Seguros Del Futuro LATAM 2018”

22/08/2018

Que aposentadoria escolher

22/08/2018

Setor cresce 1,7% no primeiro semestre

22/08/2018

Corretores e seguradoras terão novas regras para guarda de documentos

22/08/2018

Inteligência artificial promete ajudar Seguradora Líder a reduzir fraudes no DPVAT

22/08/2018

Com crise, seguros empresariais ganham popularidade

22/08/2018

Parcerias entre startups e seguradoras vão ganhar força

22/08/2018

Amazon considera lançar site de comparação de seguros no Reino Unido

20/08/2018

Previdência: um dia você vai precisar dela

20/08/2018

De cada R$ 3 previstos no orçamento da União, R$ 1 será para rolar a dívida

20/08/2018

Faça as contas: ao aposentar, só se dá bem quem planeja

20/08/2018

Faça as contas: ao aposentar, só se dá bem quem planeja

20/08/2018

Princípios do seguro e temas polêmicos do STJ foi tema de evento da ANSP

20/08/2018

STJ confirma ilicitude em atuação de associação no mercado de seguros

20/08/2018

Mercado financeiro mantém previsões para inflação e PIB neste ano

20/08/2018

Ouro fecha em alta, apoiado por câmbio e pela demanda da Ásia

16/08/2018

União Seguradora é parceira da CIEPIBRAS

16/08/2018

União realiza treinamento para a CredCorreios

16/08/2018

Destaques do Mercado de Seguros de Vida e Benefícios

16/08/2018

Susep publica esclarecimento sobre cláusula 'anticorrupção' em seguro garantia...

16/08/2018

Tendências em seguros de linhas financeiras

16/08/2018

Assessoria em seguros nacionais dos EUA AAIS apresenta ferramenta de relatórios baseada no blockchain da IBM

16/08/2018

Susep já indeferiu mais de 11 mil pedidos de recadastramento

13/08/2018

Gestão da arrecadação tributária na Receita Municipal de Porto Alegre é destaque em evento na capital

13/08/2018

As novas gerações têm os pés no chão!

13/08/2018

Previdência privada é uma excelente opção para garantir melhor qualidade de vida no futuro

13/08/2018

É preciso construir o hábito de poupar para a aposentadoria

13/08/2018

Velhice: metade dos brasileiros só conta com o INSS

13/08/2018

Atuação de associação no mercado de seguros é ilícita conforme decisão do STJ

13/08/2018

Ouro fecha abaixo de US$ 1.200 pela 1ª vez desde janeiro em meio ao dólar forte

08/08/2018

GDPR provoca revolução na proteção de dados

08/08/2018

O que Saber Antes de Contratar um Seguro de Vida?

08/08/2018

Porto Alegre: Criação da Previdência Complementar é aprovada pelo plenário

08/08/2018

Pais contribuem R$ 231 por mês em previdência para crianças e adolescentes

06/08/2018

Procura por previdência privada em Minas tem alta de 11%

06/08/2018

Herança: quem tem direito de ficar com o valor da previdência privada?

06/08/2018

A grande mudança para um seguro mais honesto e mais justo

06/08/2018

Previsões econômicas e instabilidade política preocupam setor de seguros

06/08/2018

Teve um acidente? Já pode contactar a Liberty Seguros por WhatsApp

06/08/2018

Gerenciamento de riscos e seguros na Indústria Química

06/08/2018

O mercado vai se transformar em 15 anos, mas o corretor se manterá relevante

30/07/2018

Brasileiros ainda têm o hábito de guardar dinheiro em casa

30/07/2018

Quatro medidas para sua empresa se adequar à Lei Geral de Proteção de Dados

30/07/2018

Seguradora Líder e o compromisso com a transparência

30/07/2018

Seguros funeral, viagem e prestamista se destacam

30/07/2018

Joaquim Mendanha aposta na inovação e nas relações pessoais

30/07/2018

Mercado financeiro mantém projeção de inflação para 2018 em 4,11%

30/07/2018

IGP-M recua em julho, mas acumula alta de 8,24% em 12 meses, revela

26/07/2018

Estabilidade e complemento de renda na aposentadoria

26/07/2018

Líder mundial no setor de seguros escolhe Namirial como o novo padrão para Digital Transaction Management.

26/07/2018

Seguradoras apostam em ações com o auxílio do WhatsApp

26/07/2018

A Transformação Digital e os Seguros

26/07/2018

Corretoras e seguradoras precisam estar atentas à transformação digital

26/07/2018

São Paulo receberá maior encontro de inovação em seguros da América Latina

26/07/2018

Pernambuco terá população com 25% de idosos até 2060

23/07/2018

Consulta ao INSS, agora, só com hora marcada ou via internet

23/07/2018

Em 18 anos, poupança para os filhos pode passar dos R$ 185 mil

23/07/2018

Investimento na previdência privada cresce 144% nos últimos 6 anos

23/07/2018

Conheça as funções do planejador financeiro no Brasil

23/07/2018

Preço médio da gasolina nas refinarias cai 0,94%, para R$ 1,9426

23/07/2018

Juros futuros se ajustam em alta em sintonia com dólar

23/07/2018

Dólar se ajusta em alta com comércio global e política no radar

20/07/2018

Sincor-Rs e Sulamérica promovem encontro em Porto Alegre

20/07/2018

As principais seguradoras se lançam para subscrever riscos no espaço cripto

20/07/2018

A APOSENTADORIA VAI GARANTIR O MESMO PADRÃO DE VIDA QUE TENHO HOJE?

20/07/2018

Em vez de aplicar, 25% dos poupadores guardam dinheiro na própria casa

20/07/2018

Anasps mostra explosão dos planos de previdência com 13,3 milhões de participantes o sonho do INSS está virando pesadelo

20/07/2018

Susep multa em R$ 3 milhões associação de proteção veicular

20/07/2018

Susep não dá folga para as seguradoras piratas

18/07/2018

Você é o Melhor Amigo do Seu Dinheiro?

18/07/2018

3 tecnologias que estão revolucionando os seguros de vida

18/07/2018

Previdência Privada Vale a Pena?

18/07/2018

Seguro DPVAT: integração com sistema dos Correios reduzirá em 9 dias a regulação de sinistros

18/07/2018

Seguradoras avançam no futebol brasileiro

18/07/2018

Decisões do STJ sinalizam a forma de cálculo dos benefícios de previdência privada

18/07/2018

Implementação da IFRS 17: Novos materiais de suporte sobre Contratos de Seguros já estão disponíveis

16/07/2018

Segmento dos planos de previdência de associações deve dobrar em 2019

16/07/2018

Previdência: o empresário e a aposentadoria pelo INSS

16/07/2018

Presidente da SOMPO apresenta perspectivas para o futuro do mercado de seguros durante Brasesul 2018

16/07/2018

Princípios do seguro e temas polêmicos no STJ em debate da ANSP

16/07/2018

Dólar tem leves variações sobre o real com foco em cena externa a política

16/07/2018

IGP-10 sobe 0,93% em julho ante alta de 1,86% em junho, aponta FGV

16/07/2018

Incerteza marcará bolsa no segundo semestre

13/07/2018

União Seguradora está no VI SEMAAT

13/07/2018

Especialista explica porque os brasileiros não têm o hábito de poupar dinheiro

13/07/2018

Novas regras nos seguros vão ser positivas para os consumidores

13/07/2018

Seguro Prestamista teve crescimento de 25,1% nos cinco primeiros meses de 2018

13/07/2018

Presidente do Sindseg-RS esclarece questões apontadas pela CPI no RS

13/07/2018

Indústria de materiais de construção tem queda de 4,7% nas vendas de junho

13/07/2018

Dólar sobe com exterior e Eletrobras no radar

11/07/2018

Análise do Seguro do Brasil no Mundo

11/07/2018

Seguros de pessoas crescem acima da média do mercado

11/07/2018

Presidente da FenaPrevi participa do 5º Encontro do CSP-MG

11/07/2018

Marco regulatório e melhor mercado imobiliário dão fôlego à capitalização

11/07/2018

Expansão do setor gera oportunidades para profissionais do seguro

11/07/2018

Somente 10% dos brasileiros têm seguros

08/10/2018

O que esperar dos mercados com Bolsonaro ou Haddad?


Agora é oficial: o Brasil será governado ou por Jair Bolsonaro, do PSL, ou por Fernando Haddad, do PT. O que isso pode significar para o país que está saindo de uma das suas piores crises econômicas dos últimos 100 anos, com um déficit fiscal elevado e um problema de grave desequilíbrio estrutural da Previdência Social em meio a um ambiente de alta dos juros nos Estados Unidos?

Volatilidade ainda alta

Para a corretora Guide Investimentos, a volatilidade dos mercados deverá se manter elevada entre o 1º e 2º turno da eleição presidencial. Ainda assim, uma vitória do candidato mais reformista deve destravar valor do Índice Bovespa, visto que a bolsa brasileira segue em patamares atrativos levando em conta alguns indicadores. O primeiro desses indicadores é a relação entre o preço dos papéis e o lucro projetado para as empresas, o P/L. Hoje, o preço das ações  do Ibovespa equivale a 10,7 vezes o lucro das empresas, enquanto o resto do mundo está mais caro, com um preço equivalente a 15 vezes o lucro. O Ibovespa também está sendo negociado próximo dos 20 mil pontos em dólar, abaixo da média dos últimos 8 anos, de 25 mil pontos em dólares.
A Guide destaca ainda as perspectivas para as empresas locais e, especialmente, ativos que ainda não foram corretamente precificados, e que podem surpreender de forma positiva nos próximos meses em uma eventual vitória de Bolsonaro. “Algumas empresas estão melhor preparadas para aproveitar os ventos mais favoráveis deste novo ciclo, que vislumbramos com um candidato reformista no poder”, diz a corretora.

Preferência e aposta em Bolsonaro

Os investidores têm mostrado preferência pelo candidato do PSL, como ficou claro na semana passada, quando as pesquisas de intenção de voto mostraram o crescimento do apoio a Bolsonaro. A proposta de implantar uma política econômica liberal e, mais que isso, impedir a volta da esquerda e do PT animaram os investidores ao longo da semana. Na sexta-feira, porém, o Índice Bovespa caiu, em um ajuste de posições para aguardar o resultado da votação, afirma Filipe Villegas, analista da corretora Genial Investimentos.
A movimentação da semana passada surpreendeu, com papéis como Petrobras e Banco do Brasil subindo mais de 20% em 30 dias com a especulação de que Bolsonaro poderia vencer no primeiro turno.  “Havia a expectativa até de mais euforia na sexta-feira, mas, com a realização no dia,  o mercado já se antecipou e precificou uma chance de segundo turno”, diz Villegas.
Mesmo assim, é possível que a frustração com um segundo turno leve o mercado a realizar um pouco dos lucros nesta semana, avalia o analista. Mas, mesmo sem uma vitória no primeiro turno, o humor do investidor tende a se consolidar e há espaço para novas altas, talvez não de imediato, mas ao longo do último trimestre do ano. “Se o resultado (vitória de Bolsonaro) se confirmar, o mercado já antecipou 25% a 30% do ganho e ainda pode subir mais”, estima Villegas.

Alta limitada pelos desafios das reformas

Ele não acredita, porém, que Índice Bovespa bata imediatamente em 100 mil pontos com Bolsonaro, como alguns analistas estimam. Em um estudo feito com base na movimentação do Ibovespa, seus desvios padrões, Villegas estima que o índice teria uma resistência entre 90 mil e 92 mil pontos. “Em um primeiro momento, se houver uma alta forte, o índice iria no máximo atingir esse nível”, acredita. Ele admite, porém, que uma eventual euforia poderá levar o índice a subir mais, pelo fluxo de entrada de investimentos. “Mas temos uma agenda de reformas impopulares difícil de ser aprovada que vai segurar a alta do mercado”, acredita. Assim, à medida que as reformas forem se confirmando viáveis, o mercado poderá avançar.

Ataques e debates devem dar o tom do segundo turno

No segundo turno, o grande impasse deve ser o debate entre os dois candidatos, acredita Villegas. “Mais que as pesquisas, os debates, os ataques, devem dar o tom do mercado”, afirma.
Mas se 100 mil pontos para o Ibovespa no caso de vitória de Bolsonaro é um exagero, também é exagerado estimar 60 mil pontos para o índice se Fernando Haddad vencer, diz Villegas. Segundo ele, o candidato do PT está se aproximando do mercado, e analistas políticos acreditam que ele faria um governo diferente do de Dilma Rousseff. Com isso, o índice pode se estabilizar entre 74 mil e 75 mil pontos, até Haddad definir sua política econômica.

Ações para Bolsonaro e para Haddad

Villegas tem duas carteiras, para o caso de vitória de Bolsonaro ou de Haddad.
Caso Bolsonaro ganhe, pela expectativa de euforia do mercado, as grandes beneficiadas seria as empresas estatais, ou com correlação forte com o Índice Bovespa, como a bolsa B3, o Banco do Brasil, Petrobras e Eletrobrás. Empresas de seguros, como SulAmérica (ou Porto Seguro), também ganhariam, pois a expectativa é de alta dos juros, que aumentam os ganhos das carteiras de investimento dessas empresas.
Já no caso de vitória de Haddad, seriam beneficiadas empresas com receita em dólar, como exportadoras, além do setor de construção civil, especialmente empresas voltadas para moradia popular e baixa renda, pelos incentivos que seriam dados ao programa Minha Casa Minha Vida. O setor de educação também seria beneficiado, pelos incentivos para bolsas de estudos. Nessa lista estariam as exportadoras Suzano Papel, Weg, a empresa de educação Estácio e a Porto Seguro (ou SulAmérica) e a construtora MRV, que atua junto à baixa renda.
Em ambos os cenários, independentemente do candidato, Villegas espera uma elevação da taxa de juros, por isso a aposta em seguradoras.

Dólar vai repercutir chances de Bolsonaro

E para o dólar, o que se pode esperar? A equipe de análise do banco ABC Brasil fez uma avaliação considerando os cenários para o segundo turno. Segundo o banco, pesquisas entre gestores de fundos de investimentos, sobre qual seria o nível do dólar no caso da vitória de Bolsonaro ou de Haddad, mostram que a mediana das repostas ficou em R$ 3,50 para o caso do candidato do PSL e em R$ 4,55 se a vitória for do petista. “Ou seja, poderíamos considerar que um patamar “justo”, considerando que as pesquisas de 2º turno estão mostrando uma chance de 50% para cada cenário, seria algo próximo de R$ 4,00”, diz o ABC Brasil.
Portanto, para a moeda americana estar operando entre R$ 3,85 e R$ 3,90 como na semana passada, seria porque o mercado está colocando no preço alguma chance de vitória de Bolsonaro já no 1º turno. Como isso não aconteceu, seria o caso de o dólar se aproximar dos R$ 4,00. Mas isso não é uma certeza, diz o banco. Mesmo que Bolsonaro não ganhe, mas saia das urnas no domingo com uma vantagem confortável para Haddad, o mercado vai precificar uma probabilidade maior do que os 50% que as atuais pesquisas de 2º turno mostram para uma vitória do ex-capitão.
Assim, diz o ABC Brasil, o importante é a leitura do resultado das urnas no primeiro turno e se ele vai mostrar uma força de Bolsonaro maior do que a indicada nas últimas pesquisas. O que parece ser o caso, já que o candidato do PSL terminou com 49% dos votos válidos. Ele precisará apenas manter os atuais eleitores e conseguir 2 pontos percentuais de outros candidatos. Já Fernando Haddad, com 31% dos votos válidos, teria de conseguir 19% de votos.

Dólar entre R$ 3,54 e R$ 5,05

A eleição de um candidato contrário às reformas, papel hoje de Fernando Haddad, do PT, poderia levar o dólar, em um cenário pessimista, para R$ 5,05, estima a corretora Guide Investimentos. No cenário otimista, com Haddad, a moeda americana ficaria em R$ 4,21 e, no mais provável, em R$ 4,61. As projeções levam em conta a paralisação das reformas e das privatizações, o que comprometeria o crescimento gradual da economia.
Haveria ainda um desalinhamento do Congresso com o Executivo e um aumento do prêmio de risco do país, com fuga de recursos estrangeiros de ativos brasileiros. “Nesse contexto, vemos um ciclo de ligeiro crescimento (ou mesmo estagnação) do lucro das empresas, com expectativa de encarecimento do custo do serviço da dívida e volumes de venda em patamares ainda fracos”, diz a Guide. “Assim, vemos que o Ibovespa poderia recuar para um patamar próximo de 63 mil pontos”, estima a corretora.
Já no caso de vitória de um candidato que apoie as reformas, ou seja, Bolsonaro, a expectativa é de melhora econômica, com índices de confiança melhorando nos próximos meses em diversos setores. A Guide espera também um maior alinhamento do Congresso com o Executivo, um avanço nos ajustes fiscais e reformas estruturais e, como resultado, uma maior aplicação de investidores locais e estrangeiros em ativos brasileiros. Isso poderá levar a uma aceleração do crescimento econômico e do lucro das empresas, o que permitira um Índice Bovespa no cenário base de 96 mil pontos e, no cenário mais otimista, de 105 mil pontos. O dólar, por sua vez, recuaria para R$ 3,67 no cenário base e R$ 3,54 no otimista.

Carteiras Bolsonaro e carteira Haddad

Para a Guide, no cenário de vitória de Bolsonaro, as principais recomendações seriam ações de empresas estatais, do setor financeiro, de commodities, e empresas com maior exposição à atividade doméstica. O dólar ficaria abaixo de R$ 4,00 e o risco-Brasil, medido pelos Credit Default Swaps (CDS), ficaria perto dos 150 pontos base, ou 1,5 ponto percentual acima do juro americano. Os juros no Brasil subiriam mas mais gradualmente.
No caso de Haddad, a corretora vê oportunidades em dólar, em ações de empresas de energia (transmissão em especial), no setor financeiro (exceto bancos) por conta da alta dos juros e no setor de saúde. O cenário mais provável é de dólar acima de R$ 5,00, o risco-Brasil do CDS em 300 pontos base (3 pontos percentuais) e um aperto monetário mais acelerado puxando os juros.
logotipo zepol