SAC SAC Deficiente Auditivo ou de Fala contato para deficientes Auditivos
26/03/2018

O desafio para vender serviços em tempos de retração na economia

23/03/2018

União Seguradora dá prêmio de capitalização

28/02/2018

Recadastramento das corretoras de seguros Pessoa Jurídica tem início nesta quinta, 1º de março; SINCOR-GO oferece apoio gratuito a corretoras associadas

28/02/2018

Seguro customizado é tendência no mercado brasileiro

28/02/2018

Seguradora Líder fala sobre modelo de centralização

01/02/2018

Seguradoras sobem 3% e renovam máxima histórica; siderúrgicas estendem rali e Petrobras avança com petróleo

01/02/2018

Seguradoras despontam como o setor mais propenso a mudar o relacionamento com os fornecedores neste ano

01/02/2018

Presidente da Aconseg-RJ vê 2018 com confiança

01/02/2018

Congresso de Corretores de Seguros do Sul do Brasil - BRASESUL/2018

22/12/2017

Gaspar Luiz Machado, 60 anos dedicados ao Mercado Segurador

30/11/2017

Grupo Aspecir apoia o Festival Hípico Noturno

10/11/2017

Urbim, uma vida dedicada ao Mercado Segurador

30/10/2017

Eventos marcam os 500 anos da Reforma Luterana em Porto Alegre e Santa Rosa

30/10/2017

Troféu JRS - 15 anos

19/10/2017

Dia Mundial de Combate ao Câncer de Mama

02/10/2017

Destaques do Mercado de Seguros de Vida e Previdência

22/09/2017

Susep vai regulamentar seguro funeral

22/09/2017

Especialista em educação financeira dá dicas para quem deseja se aposentar

22/09/2017

Governo quer clareza de informações na era digital

21/09/2017

Setor de seguros supera R$ 1 tri e pode trazer novo ciclo, afirma presidente da CNseg

19/09/2017

José Cairoli, governador do RS em exercício, prestigia ação do Grupo Aspecir, no Acampamento Farroupilha

11/09/2017

Troca de previdência privada ganha força com reforma na aposentadoria

11/09/2017

Produção de seguros sobe 0,6% até junho em termos homólogos - ASF

04/09/2017

Troca de previdência privada ganha força com reforma na aposentadoria

29/08/2017

O mercado está pronto para absorver seguros?

29/08/2017

Sincor-SP ressalta importância dos seguros de vida e previdência para população e o mercado

29/08/2017

Pansera: Corretor, chegou a hora do recadastramento

24/08/2017

Como romper paradigmas no mercado de seguros?

20/07/2017

Planos de previdência são opção para futuro estável

19/07/2017

Aspecir completa 80 anos de história

18/07/2017

Aspecir 80 anos

06/09/2016

Índice de Confiança do Setor de Seguros tem alta de 62,2% no ano

06/09/2016

Entenda o que são fundos de pensão

06/09/2016

Mercado de seguros de Pessoas movimenta R$ 15 bilhões no 1° semestre

06/09/2016

Cresce a procura por planos de previdência privada no Brasil

15/07/2016

ASPECIR comemora 79 anos

13/07/2016

Indenizações pagas por seguros crescem 12%

13/07/2016

Aplicações em previdência privada aberta cresceram 12,64% em maio

13/07/2016

Aprovada MP que libera uso do 'FGTS' na garantia de empréstimo consignado

13/07/2016

Aplicações em previdência privada aberta cresceram 12,64% em maio

11/07/2016

COMO FUNCIONA O MICROCRÉDITO

08/07/2016

Mercado de seguros de pessoas movimenta R$ 2,65 bilhões em maio

25/05/2016

Seguro de pessoas cresce 2,44% no 1º tri e totaliza R$ 7,13 bi, diz FenaPrevi

25/05/2016

Captação da previdência privada atinge R$ 21,5 bi no 1º tri, diz FenaPrevi

25/05/2016

Judicialização excessiva prejudica todo o mercado

18/05/2016

Projeto de lei para alterar a relação entre clientes, seguradoras e corretores

18/05/2016

Previdência complementar requer atenção aos tributos

28/04/2016

Confiança do setor de seguros sobe 12,8% em abril com cenário político

13/04/2016

Susep muda norma para transferência de carteiras

07/04/2016

Aportes à previdência aberta sobem 24,3% em janeiro, diz FenaPrevi

07/04/2016

Investidores aplicam mais em previdência privada aberta

07/04/2016

Índice de Confiança do Setor de Seguros cresce 10,2% em março

29/03/2016

Cerimônia de outorga da Medalha Cidade de Porto Alegre

28/03/2016

Milton Machado recebe medalha Cidade de Porto Alegre

28/03/2016

Segurada da União recebe prêmio de capitalização

02/03/2016

Setor de seguros reduz faturamento, mas deve crescer 9% Em 2016

02/03/2016

Lideranças do mercado de seguros debatem, em evento na Bahia, futuro do setor à luz dos cenários econômico e político do país

29/02/2016

Susep edita normas para seguradoras, resseguradoras e previdência complementar

11/02/2016

Segurada da União recebe prêmio de capitalização

10/02/2016

Na crise, cresce o desafio de planejar a aposentadoria

08/01/2016

Grupo Aspecir participa de homenagem ao Batalhão de Suez

06/01/2016

Seis fatores para o sucesso da precificação de seguros

06/01/2016

Principais súmulas e decisões de 2015 estão em relatório do Sacha Calmon

06/01/2016

Juros do cartão de crédito chegam a 415,3%

06/01/2016

Nova norma procura legalizar ações irregulares da Líder

30/12/2015

Confiança do setor de seguros cai 20% em 2015

30/12/2015

Susep aprova acordo entre AXA e SulAmérica no segmento de grandes riscos

30/12/2015

Equilíbrio para grandes desafios

30/12/2015

Expectativa é de mudança de rumos em 2016, diz vice-presidente da Anbima

18/12/2015

Setor de seguros deve desacelerar no Brasil em 2016, prevê CNseg

16/12/2015

CNSP Aprova Seis Resoluções Propostas Pela Susep

16/12/2015

Mercado Segurador devolve para a sociedade R$ 300 milhões por dia

24/11/2015

56ª Edição do Festival Hípico Noturno

24/11/2015

Mercado de seguro brasileiro vai resistir à recessão, diz Axa

24/11/2015

VGBL sustenta o faturamento do setor de seguros

12/11/2015

JULIO MACHADO REPRESENTANTE DO MERCADO GAÚCHO NA CHAPA ÚNICA DA FENAPREVI

28/10/2015

Seguro é a saída para fundos de pensão enfrentarem risco de longevidade

28/10/2015

Como se preparar financeiramente para grandes eventos

14/10/2015

Para onde caminha o mercado de seguros

06/10/2015

Aspecir Previdência firma convênio com a FUSEPERGS

05/10/2015

Tradição e raízes são lembradas no 13° Troféu JRS

21/09/2015

Com crise, financeiras inovam e emprestam dinheiro pela internet

15/09/2015

9 proteções de seguros pouco óbvias que você tem de conhecer

15/09/2015

Seguros sobre riscos digitais vão triplicar a US$7,5 bi até 2020, atraindo concorrentes, diz estudo

15/09/2015

Com os juros do cartão em alta, saiba como escolher o crédito mais adequado ao seu bolso

15/09/2015

Grupo Aspecir na Semana Farroupilha

11/09/2015

Apesar da crise, vendas de seguros seguem disparando

11/09/2015

Câmara aprova aumento de impostos para seguradoras

11/09/2015

Retirada urgência de projeto que cria a Banrisul Corretora de Seguros

11/09/2015

Contratação de Seguro para Eventos pode ser obrigatória

24/08/2015

Os próximos vinte anos

21/08/2015

Plenário aprova prazo máximo de 30 dias para seguradoras pagarem indenização

19/08/2015

Rede privada suspende empréstimos consignados

14/08/2015

Grupo Aspecir assina contrato com Prefeitura de Viamão

28/07/2015

Avança projeto que torna obrigatória carteira do corretor

28/07/2015

Aumento da Selic é um mal necessário, diz economista

23/07/2015

5 opções de empréstimo que costumam ter juros mais baixos

17/07/2015

Aspecir Previdência comemora 78 anos

14/07/2015

Limite de empréstimo consignado sobe de 30% para 35%

07/07/2015

Índice de Confiança do Setor de Seguros fecha o semestre em queda

15/06/2015

Poupar cedo garante faculdade dos filhos

25/05/2015

Ciência Atuarial tem ganhado destaque em casos de previdência complementar

20/05/2015

Entenda a diferença entre seguro de vida individual e coletivo

14/05/2015

Previc: normas para investimentos em infraestrutura devem sair em agosto

12/05/2015

Setor de seguros cresce 22,4% no ano

13/04/2015

Joaquim Levy ressalta a importância do Seguro na vida das pessoas

05/11/2018

TR não deve ser aplicada na correção de benefício complementar, decide Segunda Seção


A Segunda Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que o índice de correção monetária a ser aplicado a benefício complementar pago por entidade aberta de previdência privada deve ser estipulado pelos órgãos do Sistema Nacional de Seguros Privados.

Para o colegiado, os índices de correção devem ser adotados na seguinte ordem: ORTN, OTN, IPC, BTN, TR e índice geral de preços de ampla publicidade, conforme a época em que vigoraram os planos, inclusive com a substituição da Taxa Referencial (TR) pelo IPCA a partir de 5/9/1996.
A decisão foi tomada por unanimidade em embargos de divergência apresentados por beneficiário de plano de previdência privada. O embargante alegou divergência jurisprudencial entre decisões da Terceira e Quarta Turmas do STJ quanto à possibilidade de utilização da TR na correção de benefício de renda mensal de plano de previdência privada aberta.
O autor da ação pediu que prevalecesse a tese firmada pela Terceira Turma, de que deve ser afastada a aplicação da TR na correção monetária do benefício previdenciário complementar a partir de setembro de 1996, e adotado o INPC ou o IPCA-E, conforme normativos do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) e da Superintendência de Seguros Privados (Susep).
O relator dos embargos, ministro Villas Bôas Cueva, destacou haver dois recursos especiais repetitivos pendentes de julgamento no STJ com questões similares (Tema 977). Porém, disse ele, a matéria deveria ser apreciada primeiro pela seção nos embargos de divergência, “pois é recomendável a uniformização da jurisprudência antes de ser cristalizado qualquer entendimento no feito representativo de controvérsia”.

TR

Villas Bôas Cueva explicou que a TR não é índice de correção monetária, pois, refletindo as variações do custo primário da captação dos depósitos a prazo fixo, não constitui fator que reflita a variação do poder aquisitivo da moeda.
O relator citou precedentes do Supremo Tribunal Federal (STF) indicando a impossibilidade de imposição da TR como índice de correção monetária, uma vez que a taxa não é capaz de mensurar o fenômeno inflacionário, pois sua fórmula de cálculo é desvinculada da variação de preços da economia.
O ministro mencionou também a Súmula 295 do STJ (“A Taxa Referencial é indexador válido para contratos posteriores à Lei 8.177/91, desde que pactuada”), porém, conforme observou, nos precedentes que deram origem àquele enunciado, a TR não era utilizada isoladamente, mas, sim, em conjunto com juros bancários ou remuneratórios.
Dessa forma, de acordo com Villas Bôas Cueva, “se a complementação de aposentadoria, de natureza periódica e alimentar, for corrigida unicamente pela TR, acarretará substanciais prejuízos ao assistido, que perderá gradualmente o seu poder aquisitivo com a corrosão da moeda, dando azo ao desequilíbrio contratual”.

Correção

Para o relator, os próprios órgãos reguladores do setor, atentos ao problema, reconheceram a TR como fator inadequado de correção monetária nos contratos de previdência privada aberta, editando várias orientações para a repactuação dos contratos, com o objetivo de substituí-la por um índice geral de preços de ampla publicidade.
“Com a vedação legal da utilização do salário mínimo como fator de correção monetária para os benefícios da previdência privada (Leis 6.205/75 e 6.423/77) e o advento da Lei 6.435/77 (artigo 22), devem ser aplicados os índices de atualização estipulados, ao longo dos anos, pelos órgãos do Sistema Nacional de Seguros Privados, sobretudo para os contratos de previdência privada aberta: na ordem, ORTN, OTN, IPC, BTN, TR e índice geral de preços de ampla publicidade”, explicou.

Direito adquirido

O ministro afirmou que o participante do plano tem direito adquirido ao benefício previdenciário complementar e à efetiva atualização monetária de seu valor. Porém, o direito adquirido não se estende a determinado índice de correção. Dessa forma, é possível a substituição dos índices.
“A substituição de um indexador por outro é possível desde que idôneo para medir a inflação, recompondo a obrigação contratada. Não pode incidir, dessa forma, índice aleatório, que privilegie, por um lado, a entidade de previdência privada ou, por outro, o participante”, frisou.

Custeio

Villas Bôas Cueva citou ainda diversos julgados do STJ no sentido de que a eventual ausência de fonte de custeio para suportar o pagamento das diferenças de correção monetária não tem força para afastar o direito do assistido.
Segundo os precedentes, a entidade de previdência privada tem a responsabilidade de prever a formação, a contribuição e os devidos descontos de seus beneficiários, de forma que a própria legislação estabeleceu mecanismos para que o ente previdenciário supere possíveis déficits e recomponha a reserva garantidora.
“Não prospera, portanto, a alegação da entidade aberta de previdência privada ventilada em contrarrazões no sentido de que a TR deve ser aplicada sem limite temporal para os contratos firmados em data anterior a 1º/1/1997, ao passo que somente para aqueles pactuados em data posterior é que incidiria algum dos índices gerais de preço de ampla publicidade”, afirmou.
Ao acolher os embargos, Villas Bôas Cueva destacou que deve prevalecer a tese firmada pelo acórdão paradigma proferido pela Terceira Turma, visto que a TR não pode ser utilizada como fator de correção dos benefícios da previdência privada após o reconhecimento de sua inidoneidade pelos órgãos governamentais competentes, devendo, em seu lugar, ser adotado algum índice geral de preços de ampla publicidade, que será o IPCA, a partir de 5/9/1996, na ausência de repactuação.

Leia o acórdão.
logotipo zepol