SAC SAC Deficiente Auditivo ou de Fala contato para deficientes Auditivos
11/07/2018

Somente 10% dos brasileiros têm seguros

11/07/2018

Um texto para tirar as suas dúvidas sobre o Seguro de Vida

09/07/2018

No Passo, São José-RS dá o troco no Linense e conquista acesso à Série C do Brasileirão 2019

09/07/2018

Seguros e planos de saúde têm opções para as pequenas empresas

09/07/2018

Seguradoras devem requalificar os colaboradores para aproveitar as oportunidades de crescimento provenientes da Inteligência Artificial

09/07/2018

Inflação pelo IPC-S reduz alta na primeira semana de julho, divulga FGV

09/07/2018

Petrobras não altera preço da gasolina e do diesel nas refinarias

09/07/2018

Mercado financeiro aumenta projeção para a inflação pela oitava vez

09/07/2018

IGP-DI de junho fica em 1,48%, ante alta de 1,64% em maio

06/07/2018

GFT adquire V-NEO, empresa canadense de Consultoria de TI para o segmento de seguros e Guidewire

06/07/2018

Prêmios de seguro globais aumentaram 1,5% para cerca de US$ 5 trilhões em 2017

06/07/2018

Susep indeferiu 20% dos processos de recadastramento

06/07/2018

Almoço do SindSeg discute cenário do seguro no Rio Grande do Sul

06/07/2018

Em proposta encaminhada à Susep, Seguradora Líder sugere aumento de 85% no valor da indenização do Seguro DPVAT

06/07/2018

Sincor-RJ realiza 1º Encontro dos Corretores de Seguros da Zona Oeste do Rio de Janeiro

06/07/2018

Portarias da Susep aprovam deliberações de cias

03/07/2018

Seguradora Líder apresenta propostas de aperfeiçoamento do Seguro DPVAT à SUSEP

03/07/2018

Tenho 27 anos. Onde investir para ter uma vida financeira saudável?

03/07/2018

Luiz Osório: Susep desagrada gregos e troianos

03/07/2018

IPP sobe 2,33% em maio ante alta de 1,58% em abril, revela IBGE

03/07/2018

Taxas futuras de juros recuam com dólar antes de leilão de Tesouro

03/07/2018

Dólar recua ante real com melhora externa

03/07/2018

Inflação de Porto Alegre acelera e fecha o mês de junho em 1,20%, aponta FGV

29/06/2018

Setor de seguros no Brasil já usa blockchain para diferentes aplicações

29/06/2018

SUSEP: CNSP Aprova Novas Regras Para RCTR-C E Para Limites de Tábuas De Risco em Seguros de Pessoas e Previdência Complementar Aberta

29/06/2018

Seguradora Líder lança cartilha ?Seguro DPVAT ? Legislação e Jurisprudência?

29/06/2018

Saiba para quem vai o dinheiro da sua apólice de seguro

29/06/2018

Presidente da CNseg participa nesta quinta de seminário da Folha de S. Paulo sobre Seguro, Previdência e Inovação

29/06/2018

Seguradoras devem devolver valores recebidos a mais em um ano, decide STJ

29/06/2018

Ouro fecha em alta com recuo do dólar ante moedas principais

27/06/2018

SUSEP desenvolve conteúdo sobre seguros e capitalização para a plataforma de educação financeira do Banco Central do Brasil

27/06/2018

Pedestres receberam mais de 1 milhão de indenizações nos últimos dez anos

27/06/2018

Seguradoras miram varejistas para aumentar vendas

27/06/2018

O que a Copa pode nos ensinar sobre liderança?

27/06/2018

Nova Regra Aumenta Concorrência e Reduz Preço do Seguro

27/06/2018

CNseg: 67 anos atuando pela difusão do seguro

27/06/2018

Evento discute impacto da tecnologia no mercado de seguros

25/06/2018

A Previdência e a ilusão

25/06/2018

68% das pessoas acreditam que nunca vão se aposentar, aponta pesquisa

25/06/2018

Folha de São Paulo debate previdência e blockchain no setor de seguros

25/06/2018

Receita da capitalização cresce 8,1% em quatro meses

25/06/2018

Mercado aumenta projeção de inflação e reduz alta do PIB para 2018

25/06/2018

Consumidores esperam inflação de 5,2% em 12 meses a partir de junho, aponta FGV

25/06/2018

Economista questiona PIB calculado pela Fipe no Rio Grande do Sul

22/06/2018

Motivos Para Uma Empresa Contratar Um Seguro

22/06/2018

90% de processos corriqueiros podem ser resolvidos por chatbot, diz pesquisa

22/06/2018

Simplificação de documentos: confira o que estamos fazendo para facilitar seu acesso ao Seguro DPVAT

22/06/2018

Cuidado com o bolso: sua velhice vem aí

22/06/2018

Entenda o que são e como funcionam o grupamento e o desdobramento de ações

22/06/2018

Bovespa começa em alta superior a 1% com petróleo e exterior

22/06/2018

Chinesa aumenta oferta pela CPFL Renováveis, mas briga deve continuar

18/06/2018

Joaquim Mendanha apresenta ações e próximos passos da Susep

18/06/2018

Os cuidados ao inserir a cobertura para o seguro de um evento

18/06/2018

Confira a relação do Seguro DPVAT com o mutualismo

18/06/2018

Receita da capitalização cresce 8,1% em quatro meses

18/06/2018

Taxas futuras oscilam com dólar e Copom no radar

18/06/2018

Mercado reduz crescimento do PIB para 1,76% em 2018

18/06/2018

Dólar sobe com risco eleitoral e Copom no radar

15/06/2018

Perspectivas para o mercado de seguros no Brasil

15/06/2018

Normas de contabilidade trazem grande desafio para o setor de seguros

15/06/2018

STJ discute se natureza salarial de hora extra leva a recálculo da aposentadoria

15/06/2018

CVG-SP participa do IX Fórum Nacional de Seguro de Vida e Previdência Privada

15/06/2018

Sistema de seguridade é fundamental para manutenção da ordem social, dizem debatedores

15/06/2018

Taxas de juros abrem em queda em reação a ação conjunta do BC, Tesouro e CMN

04/06/2018

Conseg: todos os olhares voltam-se para o Nordeste

04/06/2018

Presidente da Fenacor diz que Mendanha trouxe avanços frente à Susep

04/06/2018

CNseg realiza pesquisa para atualizar os temas que constarão no próximo Relatório de Sustentabilidade

04/06/2018

Posse da nova diretoria da Fenacor acontece no 3º Consegne

04/06/2018

Mercado aumenta previsão de inflação e reduz estimativa de alta do PIB

04/06/2018

Bolsa de Valores de São Paulo abre em alta Agência Brasil

04/06/2018

Taxas futuras de juros recuam com dólar e ajudadas por leilão em semana de IPCA

01/06/2018

500 reais por mês em dez anos viram quase 100 mil na previdência

01/06/2018

Startup brasileira ganha apoio da UNICEF e promete revolucionar setor de seguros com blockchain

01/06/2018

Evento discute a transformação digital do seguro por meio das insurtechs

01/06/2018

PARALISAÇÃO DOS CAMINHONEIROS IMPACTO ECONÔMICO

01/06/2018

Reestruturação tributária e o preço dos combustíveis (por Dão Real Pereira dos Santos)

01/06/2018

Alinhados ao setor privado, bancos públicos abandonam concorrência e investimentos

01/06/2018

Rodobens lança plataforma digital para aumentar 25% venda de seguros

28/05/2018

Susep estabelece novas regras para o seguro de RC de automóveis

28/05/2018

Seguros e educação financeira estão diretamente ligados

28/05/2018

Agenda SINDSEGRS junho e julho de 2018

28/05/2018

Produção de seguros em Portugal cresceu 6% no primeiro trimestre

28/05/2018

Planejar para crescer

28/05/2018

Mercado reduz expectativa de alta do PIB de 2,50% para 2,37% em 2018

28/05/2018

Volatilidade externa e economia em ritmo lento afetam mercado de capitais

23/05/2018

41% dos poupadores sacaram parte de suas reservas em março, revela indicador do SPC Brasil e CNDL

23/05/2018

A hora do crédito com duplicatas

23/05/2018

Corretores de seguros poderão comercializar produtos do nicho que deverá ser fiscalizado pela Susep

23/05/2018

Maio Amarelo: como o Japão reduziu 80% das mortes no trânsito

21/05/2018

Benefícios sucessórios dos planos de previdência privada

21/05/2018

Crescimento puxado pelo investimento

21/05/2018

Confiança de empresário recua pelo segundo mês consecutivo, diz CNI

21/05/2018

Ouro cai com dólar mais forte e amenização de tensões comerciais

21/05/2018

Maioria das Bolsas da Europa fecha em alta, mas política pesa em Milão e Madri

18/05/2018

Seguro prestamista cresce 21% no primeiro trimestre

18/05/2018

ANSP e AIDA discutem relação entre seguros e educação financeira

18/05/2018

O futuro do dinheiro na banca e nos seguros

18/05/2018

Construindo a agenda de sustentabilidade na América Latina reúne lideranças do mercado

18/05/2018

Instabilidade faz dólar bater R$ 3,77 e interrompe negociações de títulos públicos

18/05/2018

Bolsa não caiu, mas 'variou', diz Temer sobre mau humor do mercado

18/05/2018

Dólar chega a R$ 3,74 e Bovespa cai 2,29% no início da tarde

16/05/2018

Atividade econômica tem queda de 0,13% no primeiro trimestre, diz BC

16/05/2018

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com Milão em forte baixa

16/05/2018

Após indicador fraco, economistas revisam projeção para PIB neste ano

16/05/2018

Sete informações que você precisa saber sobre previdência privada

16/05/2018

Susep criou comissão para analisar o futuro do DPVAT

16/05/2018

Funcesp tem nova diretora de previdência

16/05/2018

SP-PREVCOM promove evento de educação financeira

14/05/2018

Como formar um colchão financeiro quando se é autônomo

05/11/2018

TR não deve ser aplicada na correção de benefício complementar, decide Segunda Seção


A Segunda Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que o índice de correção monetária a ser aplicado a benefício complementar pago por entidade aberta de previdência privada deve ser estipulado pelos órgãos do Sistema Nacional de Seguros Privados.

Para o colegiado, os índices de correção devem ser adotados na seguinte ordem: ORTN, OTN, IPC, BTN, TR e índice geral de preços de ampla publicidade, conforme a época em que vigoraram os planos, inclusive com a substituição da Taxa Referencial (TR) pelo IPCA a partir de 5/9/1996.
A decisão foi tomada por unanimidade em embargos de divergência apresentados por beneficiário de plano de previdência privada. O embargante alegou divergência jurisprudencial entre decisões da Terceira e Quarta Turmas do STJ quanto à possibilidade de utilização da TR na correção de benefício de renda mensal de plano de previdência privada aberta.
O autor da ação pediu que prevalecesse a tese firmada pela Terceira Turma, de que deve ser afastada a aplicação da TR na correção monetária do benefício previdenciário complementar a partir de setembro de 1996, e adotado o INPC ou o IPCA-E, conforme normativos do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) e da Superintendência de Seguros Privados (Susep).
O relator dos embargos, ministro Villas Bôas Cueva, destacou haver dois recursos especiais repetitivos pendentes de julgamento no STJ com questões similares (Tema 977). Porém, disse ele, a matéria deveria ser apreciada primeiro pela seção nos embargos de divergência, “pois é recomendável a uniformização da jurisprudência antes de ser cristalizado qualquer entendimento no feito representativo de controvérsia”.

TR

Villas Bôas Cueva explicou que a TR não é índice de correção monetária, pois, refletindo as variações do custo primário da captação dos depósitos a prazo fixo, não constitui fator que reflita a variação do poder aquisitivo da moeda.
O relator citou precedentes do Supremo Tribunal Federal (STF) indicando a impossibilidade de imposição da TR como índice de correção monetária, uma vez que a taxa não é capaz de mensurar o fenômeno inflacionário, pois sua fórmula de cálculo é desvinculada da variação de preços da economia.
O ministro mencionou também a Súmula 295 do STJ (“A Taxa Referencial é indexador válido para contratos posteriores à Lei 8.177/91, desde que pactuada”), porém, conforme observou, nos precedentes que deram origem àquele enunciado, a TR não era utilizada isoladamente, mas, sim, em conjunto com juros bancários ou remuneratórios.
Dessa forma, de acordo com Villas Bôas Cueva, “se a complementação de aposentadoria, de natureza periódica e alimentar, for corrigida unicamente pela TR, acarretará substanciais prejuízos ao assistido, que perderá gradualmente o seu poder aquisitivo com a corrosão da moeda, dando azo ao desequilíbrio contratual”.

Correção

Para o relator, os próprios órgãos reguladores do setor, atentos ao problema, reconheceram a TR como fator inadequado de correção monetária nos contratos de previdência privada aberta, editando várias orientações para a repactuação dos contratos, com o objetivo de substituí-la por um índice geral de preços de ampla publicidade.
“Com a vedação legal da utilização do salário mínimo como fator de correção monetária para os benefícios da previdência privada (Leis 6.205/75 e 6.423/77) e o advento da Lei 6.435/77 (artigo 22), devem ser aplicados os índices de atualização estipulados, ao longo dos anos, pelos órgãos do Sistema Nacional de Seguros Privados, sobretudo para os contratos de previdência privada aberta: na ordem, ORTN, OTN, IPC, BTN, TR e índice geral de preços de ampla publicidade”, explicou.

Direito adquirido

O ministro afirmou que o participante do plano tem direito adquirido ao benefício previdenciário complementar e à efetiva atualização monetária de seu valor. Porém, o direito adquirido não se estende a determinado índice de correção. Dessa forma, é possível a substituição dos índices.
“A substituição de um indexador por outro é possível desde que idôneo para medir a inflação, recompondo a obrigação contratada. Não pode incidir, dessa forma, índice aleatório, que privilegie, por um lado, a entidade de previdência privada ou, por outro, o participante”, frisou.

Custeio

Villas Bôas Cueva citou ainda diversos julgados do STJ no sentido de que a eventual ausência de fonte de custeio para suportar o pagamento das diferenças de correção monetária não tem força para afastar o direito do assistido.
Segundo os precedentes, a entidade de previdência privada tem a responsabilidade de prever a formação, a contribuição e os devidos descontos de seus beneficiários, de forma que a própria legislação estabeleceu mecanismos para que o ente previdenciário supere possíveis déficits e recomponha a reserva garantidora.
“Não prospera, portanto, a alegação da entidade aberta de previdência privada ventilada em contrarrazões no sentido de que a TR deve ser aplicada sem limite temporal para os contratos firmados em data anterior a 1º/1/1997, ao passo que somente para aqueles pactuados em data posterior é que incidiria algum dos índices gerais de preço de ampla publicidade”, afirmou.
Ao acolher os embargos, Villas Bôas Cueva destacou que deve prevalecer a tese firmada pelo acórdão paradigma proferido pela Terceira Turma, visto que a TR não pode ser utilizada como fator de correção dos benefícios da previdência privada após o reconhecimento de sua inidoneidade pelos órgãos governamentais competentes, devendo, em seu lugar, ser adotado algum índice geral de preços de ampla publicidade, que será o IPCA, a partir de 5/9/1996, na ausência de repactuação.

Leia o acórdão.
logotipo zepol