SAC SAC Deficiente Auditivo ou de Fala contato para deficientes Auditivos
07/10/2019

Bate papo sobre Estatísticas do IBGE, Previdência e Futuro

30/09/2019

União presente no evento Destaques do CVG/RS

30/09/2019

Nova plataforma facilita contratação de seguros de vida

30/09/2019

Afinal, a previdência privada é partilhável ou não?

30/09/2019

Diante de reforma, previdência privada pode ser alternativa

30/09/2019

Acredite. O valor investido em previdência tem volta

30/09/2019

Confira os dados estatísticos que se destacaram desde o lançamento do canal

30/09/2019

Investidor estrangeiro ingressa com R$ 517,656 milhões na B3 no dia 26

17/09/2019

União Seguradora patrocina o Acampamento Farroupilha

17/09/2019

Fundos de Previdência Privada no Brasil tem R$ 1 tri para investir e Agronegócio pode se tornar um grande aliado

17/09/2019

Dá pra portar seu Plano de Previdência

17/09/2019

LGPD: Seguradoras terão maior controle no compartilhamento de dados, dizem advogadas

17/09/2019

Susep emite parecer jurídico sobre a contratação direta de produtos de seguros

17/09/2019

Com queda acima de 2%, ações da Petrobras impedem alta do Ibovespa

17/09/2019

Dólar segue tendência externa e opera em alta ante o real

09/09/2019

Grupo Aspecir participa do SEMTEC 2019

05/09/2019

Apenas 15% dos brasileiros têm Seguro de Vida

05/09/2019

Penteado: DPVAT ? Faltou bom senso

05/09/2019

Cresce interesse por seguro entre jovens e mais pobres

05/09/2019

Previdência privada mantém número de investidores desde 2016

05/09/2019

CNseg revisa projeções para mercado de seguros e espera alta de até 10,6%

05/09/2019

Dólar abre em baixa com cenário externo, mas teto de gastos é ponto de atenção

05/09/2019

IPC-C1 sobe 0,11% em agosto ante 0,43% em julho, revela FGV

27/08/2019

União entrega prêmio de capitalização

27/08/2019

Professora recebe prêmio da União Seguradora

27/08/2019

Novos negócios para a União Seguradora

27/08/2019

Novos negócios para a União Seguradora

27/08/2019

Como dar entrada no DPVAT, seguro que indeniza vítimas de acidentes

13/08/2019

Apólices de saúde e prestamista têm maior avanço e são aposta para 2020

13/08/2019

Susep dá prazo de 30 dias para seguradoras adequarem o seguro para países com embargo

13/08/2019

Inteligência Artificial incentiva seguros mais personalizados e segurados mais precavidos

13/08/2019

Indenização do seguro de vida: Saiba como solicitar

13/08/2019

Plano de previdência antigo pode ter tesouro escondido – e portabilidade pode não ser uma boa

13/08/2019

Créditos do Fundopem são adquiridos por R$ 464,7 milhões

02/08/2019

Pesquisa da Fenacor indica que mercado está otimista

02/08/2019

Com reaquecimento da indústria do turismo, seguro-viagem dispara

02/08/2019

Seguros ajudam o empreendedor a dar foco total no negócio

02/08/2019

Corretores de seguros devem orientar seus clientes sobre novas regras

02/08/2019

Procura por planos de previdência privada chega a aumentar 37% no DF

02/08/2019

Marcio Coriolano apresenta setor segurador ao vice-presidente da República Hamilton Mourão

02/08/2019

Acidentes envolvendo motocicletas ultrapassam 119 mil indenizações do Seguro DPVAT em 2019

26/07/2019

Aspecir Previdência completa 82 anos com os melhores resultados do mercado

26/07/2019

Direitos das vítimas do trânsito: Seguros

26/07/2019

67% dos brasileiros compartilhariam informações pessoais por preços menores em serviços financeiros

26/07/2019

AXA estuda trazer para o Brasil soluções inovadoras de microsseguros

26/07/2019

Dívida pública sobe em junho e atinge R$ 3,977 trilhões, diz Tesouro

26/07/2019

Qual a diferença entre a previdência privada e pública?

26/07/2019

Por que você deve começar a pensar na aposentadoria bem antes de ter tempo de trabalho ou idade para desfrutá-la

15/07/2019

Aspecir Previdência tem o maior rendimento em fundos de renda fixa nos últimos tempos

15/07/2019

Arquivos de mídia no WhatsApp e Telegram podem não ser tão seguros

15/07/2019

Benefício menor exigirá planejamento financeiro de famílias

15/07/2019

INSS: É possível ter mais de uma aposentadoria?

15/07/2019

Mudanças na aposentadoria e no plano de carreira de servidores são prioridades de Leite no segundo semestre

15/07/2019

Projeção de alta do PIB de 2019 cai para 0,81% na pesquisa Focus

15/07/2019

Estado poderá receber R$ 8 bilhões de créditos da CEEE, diz Lemos

05/07/2019

Caderno Finanças Mais, do Estadão, traz especial sobre empresas do setor financeiro, com destaque para o setor segurador

05/07/2019

Mais acessíveis, seguros de vida ganham espaço no mercado

05/07/2019

Susep promete mais ?espaço? para o mercado crescer

05/07/2019

Susep encerra atividades em escritório da Capital gaúcha

05/07/2019

Seguro do Brasil no Mundo, 2018

05/07/2019

Seguro prestamista vale a pena?

01/07/2019

União amplia relacionamento com MTG/RS

28/06/2019

A 88i é um app de serviços digitais para a contratação de seguros e assistências

28/06/2019

Liquidação extrajudicial não autoriza instituição a levantar valores depositados em cumprimento de sentença

28/06/2019

Para cálculo da renda inicial de previdência complementar, prevalecem regras da época da aposentadoria

28/06/2019

"Há 4 anos fiz um VGBL para minha filha e todo mês aplico R$ 130. Vale a pena manter esse investimento?"

28/06/2019

OAB-SP questiona IR sobre restituição a advogados expulsos de previdência

28/06/2019

Déficit na Previdência divide especialistas no MTalk

28/06/2019

Retomada dos investimentos está à espera da aprovação das reformas

24/06/2019

União Seguradora contempla MG com prêmio de Capitalização

24/06/2019

Saiba por quanto tempo guardar comprovantes e notas fiscais

24/06/2019

Ecossistemas digitais: juntos vamos mais longe

24/06/2019

Banco digital acelera expansão e testa fôlego do segmento

24/06/2019

STJ define regra aplicável no cálculo da renda inicial de previdência privada

24/06/2019

Aposentadoria tranquila requer mudança de cultura

24/06/2019

Projeção para alta do PIB de 2019 passa para 0,87%, prevê Focus

21/06/2019

Setor segurador registra alta de 4,9% no acumulado até abril

21/06/2019

Susep anuncia avanços expressivos para a inovação em seguros

21/06/2019

CIAB: mercado segurador vive o estágio de Reinvenção Digital

21/06/2019

Os aspectos da Nova Previdência e os impactos na sociedade e no seguro

21/06/2019

Temos € 500 bi para investir. O Brasil está nos planos

21/06/2019

Em recuperação judicial, Odebrecht tem R$ 5 bi em apólices de seguros

21/06/2019

Ibovespa segue alta e abre sessão em nova máxima histórica

19/06/2019

Setor segurador registra alta de 4,9% no acumulado até abril

19/06/2019

Aumenta participação de ?Insurtechs? no setor de seguros

19/06/2019

Previdência Privada: até qual idade aderir?

19/06/2019

Tranquilidade rescindiu com 28% do pessoal nos últimos dois anos

19/06/2019

Não incide IR sobre restituição a advogados expulsos de Previdência

19/06/2019

Ibovespa abre no positivo, vira e exibe leve baixa; no Senado, Moro nega conluio

18/06/2019

União entrega mais um prêmio de capitalização

17/06/2019

Créditos de PIS e COFINS ? Insumos EPIs, Emplacamento e Seguro

17/06/2019

O corretor não é o vilão. O vilão não está na comissão

17/06/2019

Aposentar somente pelo INSS é suficiente? Saiba mais sobre a Previdência Privada

17/06/2019

65% das pessoas que guardam dinheiro escolhem poupança, diz pesquisa; medo e costume estão entre as justificativas

17/06/2019

Herança

17/06/2019

TJ-RJ declara inconstitucional cobrança de ITCMD sobre previdência

17/06/2019

Entenda por que os fundos de investimentos são os 'queridinhos' do momento

12/06/2019

Grupo Aspecir em Belo Horizonte

07/06/2019

Presidente do Grupo Aspecir recebe Comenda Metropolitana

07/06/2019

Presidente do Grupo Aspecir recebe Comenda Metropolitana

07/06/2019

União Seguradora entrega prêmio

05/06/2019

Uso da tecnologia traz benefícios para o mercado de seguros

05/06/2019

Susep alerta Corretor sobre Riscos Excluídos

05/06/2019

Instituições financeiras podem explorar sistemas bancários integrados para oferecer serviços digitais seguros, diz Unisys

05/06/2019

A Importância da Importância do Corretor de Seguros

05/06/2019

Como garantir pensão do INSS para os filhos?

05/06/2019

Cautela política interna direciona Ibovespa

05/06/2019

Dólar abre em queda após dados de criação de emprego nos EUA

24/05/2019

No mês da conscientização no trânsito, confira dicas para evitar acidentes

24/05/2019

Entenda como funciona a previdência complementar no Brasil

24/05/2019

Setor tem números positivos até março de 2019 e provisões técnicas avançam 10%

24/05/2019

Susep nomeia diretores

24/05/2019

Tecnologia ajuda Seguradora Líder a identificar fraudes no Seguro DPVAT

24/05/2019

Justiça do Trabalho julgará contribuição de empresa para previdência privada

24/05/2019

Renda fixa e planos privados são saídas para se aposentar sem o INSS

20/05/2019

Combate a fraude no Seguro DPVAT

20/05/2019

Previdência privada: reservas atingem R$ 857 bilhões

20/05/2019

Previdência aberta terá R$ 1 trilhão em patrimônio até o final deste ano

20/05/2019

Empresas com investimentos represados

20/05/2019

Dólar cai com leilão de linha e exterior, mas cautela com política limita ajuste

20/05/2019

Selic no fim do ano segue em 6,50%, revela Focus

20/05/2019

IGP-M desacelera a 0,58% na segunda prévia de maio, aponta FGV

17/05/2019

Dólar abre além de R$ 4 pelo 3º dia com cautela local e de olho em EUA e China

17/05/2019

Inflação de Porto Alegre desacelera para 0,33% na segunda semana de maio, revela FGV

17/05/2019

Diretor comercial do Grupo MBM assume mandato na FenaPrevi

17/05/2019

Setor de seguros brasileiro vê explosão de startups

17/05/2019

Seguro contra inadimplência tem alta de 25,5% no primeiro trimestre do ano

17/05/2019

Como criar aplicativos 100% seguros?

17/05/2019

Cenário adverso interno e externo faz Ibovespa cair e operar aquém dos 90 mil

15/05/2019

Maio Amarelo: conheça a campanha nacional de 2019

15/05/2019

China vai abrir ainda mais os setores bancários e de seguros

15/05/2019

Nova norma para insurtechs deve sair em 30 dias, diz Solange Vieira, da Susep

15/05/2019

Especial Maio Amarelo: comparação de número de crimes violentos a mortes no trânsito é destaque na mídia

15/05/2019

?A empresa onde trabalho tem plano de previdência privada com coparticipação. Vale a pena??

15/05/2019

Futuros dos investimentos

15/05/2019

Atividade econômica apresenta queda de 0,68% no primeiro trimestre

03/05/2019

Insurance, conheça todos os detalhes sobre os seguros

03/05/2019

Seguradora Líder promove encontro com Sindicatos das Seguradoras de todo o Brasil

03/05/2019

Mitos e verdades sobre a previdência privada

03/05/2019

Previc e Susep apresentam propostas para fusão das reguladoras de previdência

03/05/2019

Governo vai usar medida provisória para fusão entre Susep e Previc

03/05/2019

A reforma da Previdência e a espera de Godot

03/05/2019

‘Pílulas’ para tornar sonhos em realidade

26/04/2019

Levy diz que reforma pode favorecer investimentos em infraestrutura

26/04/2019

Reforma aumenta a procura por previdência privada no Vale do Paraíba

26/04/2019

Reforma da Previdência reduz subsídios para ricos, diz secretário

26/04/2019

Advogado alerta para riscos da capitalização da Previdência proposta pela Reforma

26/04/2019

Ministério eleva em 15% economia com PEC da Previdência e defende aprovação na íntegra

26/04/2019

Dólar sobe após PIB dos EUA e com reforma da Previdência no radar

26/04/2019

Confiança do comércio fica estável em 96,8 pontos em abril ante março, diz FGV

23/04/2019

Previdência com seguro?

23/04/2019

IR 2019: Seguro obrigatório de carro DPVAT é isento, mas deve ser informado

23/04/2019

Aproveite a segunda-feira para investir e planejar seu futuro

23/04/2019

Ramo de pessoas deve impulsionar crescimento do mercado de seguros em 2019

23/04/2019

Mudanças na aposentadoria

23/04/2019

Otimismo com CCJ e Nova Iorque em alta levam Ibovespa acima dos 95 mil pontos

23/04/2019

Dólar oscila à espera de votação da Previdência na CCJ

18/04/2019

Plano de previdência privada é impenhorável, decide TRT-2

18/04/2019

Tem previdência privada? Saiba como declarar valores no Imposto de Renda

18/04/2019

Procura por seguros cresce no primeiro trimestre e demonstra preocupação do brasileiro com a insegurança

18/04/2019

Crescimento do seguro de vida no setor audiovisual

18/04/2019

Temor da ‘caneta’ no setor público atrai seguradora

18/04/2019

62,8% das empresas corretoras de seguros estão no Sudeste

18/04/2019

Arrecadação do mercado de seguros avança dois dígitos até fevereiro

15/04/2019

Executivos explicam segredo para crescimento de 171,19% da União Seguradora

12/04/2019

Volta à Câmara projeto que exige de corretor de seguros habilitação da Susep

12/04/2019

Uma providência para a previdência privada

12/04/2019

Você conhece os benefícios de investir em uma previdência privada?

12/04/2019

O acordão da Previdência

12/04/2019

Juros futuros fecham em alta com ambiente político conturbado

12/04/2019

Bolsas da Europa fecham em alta com dados da China e balanços dos EUA

12/04/2019

Investidor estrangeiro retira R$ 643,455 milhões da B3 no dia 10

02/03/2016

Lideranças do mercado de seguros debatem, em evento na Bahia, futuro do setor à luz dos cenários econômico e político do país


O 21º Encontro de Líderes do Mercado Segurador reuniu executivos, especialistas e autoridades, com o propósito de refletir sobre perspectivas, desafios e oportunidades para os mercados de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização

Os desafios trazidos pelos avanços tecnológicos, a necessidade de inovação em produtos e serviços adequados às necessidades atuais dos consumidores, o surgimento das novas epidemias e os avanços nas questões regulatórias diante do atual cenário social, político e econômico do país estiveram entre os principais temas debatidos durante o 21º. Encontro de Líderes do Mercado Segurador, realizado na Praia do Forte, na Bahia, nos últimos dias 25, 26 e 27 de fevereiro. Para o presidente da Confederação Nacional de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg), Marcio Coriolano, o objetivo do evento foi propor, não somente reflexões, mas também ações efetivas voltadas para a manutenção do desenvolvimento sustentado do setor nas próximas décadas.

No primeiro dia de evento, durante o painel “O horizonte do Brasil no Século XXI”, a jornalista Miriam Leitão enfatizou que, diante de tanta imprevisibilidade nas rápidas mudanças do século 21, o momento é adequado para falarmos do futuro. Para ela, esta é a hora de pensar no futuro. “Quanto mais rápido soubermos para onde vamos, mais rápido chegaremos lá. Pensar no futuro nos faz avaliar riscos e isso reduz as chances de fracasso e aumenta as chances de permanecer no sucesso”, afirmou. Segundo ela, o Brasil está prisioneiro do imediato. O presente virou um redemoinho que suga e o impede de crescer, avaliou. Entre as mudanças do século 21, Miriam destaca o perfil demográfico, o clima, que traz muitas catástrofes, e a tecnologia. “São temas que todos devem pensar, principalmente vocês que fazem parte do mercado segurador”, sugeriu. A palestrante destacou que toda e qualquer crise terá uma saída democrática, em razão de tudo que já foi construído. O Brasil acertou muito ao longo das décadas, sempre construindo consensos. Uma luta de duas décadas, com a conquista da democracia em 1985, a estabilização do real em 1994 e, em 2004, com a inclusão social.”, diz. “Democracia, estabilidade e inclusão. Foi isso que escolhemos e construímos. Agora, estamos em busca do quarto consenso, mesmo no meio desta confusão que nos machuca e dói, mas que é parte da reconstrução”, comentou.

Já o painel “Inovação – Uma Perspectiva para o Mercado” abordou as influências das transformações tecnológicas no cotidiano do mercado segurador, sobretudo em relação à maneira como as empresas se relacionam com o consumidor. A vice-presidente do instituto americano de pesquisa Gartner, Belkis Toledo, afirmou que, para continuarem relevantes, as seguradoras precisam “quebrar os modelos tradicionais de negócio”, contando com líderes que enxerguem a necessidade de mudança e estejam preparados e dispostos a isso. Mesmo porque, se não o fizerem, outros o farão, como se evidencia ao observar os US$ 2,1 bilhões já investidos em startups de tecnologia da área de seguros. Também integrante do painel, o advogado e jornalista, Ronaldo Lemos, lembrou que quando a internet surgiu, servia para conectar computadores. Posteriormente, passou a conectar pessoas, como nas redes sociais. Agora, entramos na era da internet das coisas, ou seja, da conexão de todo e qualquer objeto utilizado pelo homem. O mercado de seguros, a seu ver, precisa levar em consideração esse mudança de cenário para saber aproveitar bem as oportunidades trazidas pelas novas tecnologias.

A última palestra do dia, proferida pelo presidente da Sensedia, Kleber Bacilli, e mediada por Alexandre Leal, superintendente Executivo Técnico da CNseg, tratou sobre “Ecossistemas Digitais” e os impactos que as novas tecnologias têm nas empresas de todos os ramos, mesmo as maiores e mais ricas. No mundo das instituições financeiras, por exemplo, observou Kleber, o que se vê é que estão sendo desafiados por pequenas startups desconhecidas que se tornam gigantes com o desenvolvimento de aplicativo que faça parte da “jornada digital da sociedade”. Para se manterem relevantes, as empresas precisam ser mais ágeis e possuir um sistema de governança mais simplificado para lidar com projetos inovadores. “É preciso ser diferenciado e fazer a oferta no local certo, na hora certa e de forma totalmente personalizada”, concluiu Bacilli.

No segundo dia de palestras, o painel “Pensando o futuro do seguro” apresentou as perspectivas para o setor diante dos desafios que se impõem nos cenários de defesa do consumidor, regulatório e da crescente judicialização dos conflitos entre empresas e segurados. A secretária da Secretaria Nacional do Consumidor (Senacon), Juliana Pereira, afirmou que é preciso trazer para a pauta a questão da resolução dos conflitos e a interação com outros agentes públicos, no caso, os órgãos reguladores. Ela destacou que a Senacon vem desenvolvendo diálogo permanente com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) e com a Superintendência de Seguros Privados (Susep), o que não ocorria tempos atrás. “Se partirmos do pressuposto de que o órgão tem que dar respostas muito rápidas e precisas para os consumidores, nós conseguimos projetar o futuro da seguinte maneira: estabelecendo a formação de consensos e a resolução de problemas. Temos que sair da superfície das questões. Consenso e oportunidade. Há uma oportunidade. O momento é de se despir dos preconceitos e buscar a melhor alternativa para a sociedade, encontrando um equilíbrio entre as duas partes”, enfatizou.

O diretor-presidente da ANS, José Carlos Abrahão, que também compôs o painel, enfatizou que o principal objetivo do órgão regulador é aumentar o acesso dos beneficiários ao sistema, proporcionando uma atenção de qualidade, segura, com atendimento humanizado e sempre primando pela sustentabilidade, sobretudo a assistencial. “Isso tudo com regulação e com princípios de governança e transparência, que tragam segurança jurídica para a sociedade como um todo. Temos regulação já determinada, direitos do consumidor que foram adquiridos e devem ser respeitados. Mas também temos que nos preparar para o diálogo. O diálogo é fundamental e temos que buscar a construção de um sistema que nos traga melhores de condições de atendimento, sempre atento ã questão tecnologia e da relação médico-paciente.”

Durante o mesmo painel, o superintendente da Susep, Roberto Westenberger, ressaltou que, no curto prazo, o objetivo da autoridade do mercado segurador é a garantia da sua estabilidade de gestão. No cenário de médio prazo, disse ele, a prioridade é a criação de uma diretoria de conduta de mercado dentro da autarquia e, a longo prazo, prevê a existência do que ele chamou de “duas avenidas”: uma é a da Tecnologia da Informação (TI) como elemento auxiliar da atuação regulatória, conjugando demandas vindas de órgãos de defesa do consumidor e dos tribunais, por exemplo. A outra é, por meio da prática do Big Data, ter uma eficácia maior do controle regulatório.
Ainda no painel “Pensando o futuro do seguro”, o ministro do Superior Tribunal de Justiça, Ricardo Villas Bôas Cueva, destacou que a grande promessa, com impacto direto no seguro, é o novo Código de Processo Civil. “O Código traz um novo paradigma, que é o chamado ‘tribunal multiportas’. A ideia é que, com ele, se tragam questões efetivas e não meramente formais, privilegiando a mediação e a conciliação entre as partes, que passarão a ser obrigatórias. A conciliação passará a ser aplicada nas relações de consumo simples. A mediação, para as situações mais complexas. A promessa é de que se caminhe para desjudicialização, não somente em questão às relações com o mercado de seguros, mas com outros mercados também”, explicou.

Marcio Coriolano, também integrante do painel, afirmou que o setor de seguros sente os efeitos da crise de forma retardada. O ciclo econômico se abate sobre as atividades que o seguro protege e as ondas vão se produzindo ao longo do tempo. “O país vem enfrentando uma crise recessiva há mais de dois anos, mas, em 2015, os efeitos passaram a ser sentidos pelo mercado. Na saúde suplementar, 2015 foi o primeiro ano em que se observou um decréscimo no número de beneficiários, pois, como grande parte das empresas busca cobertura para seus empregados, com o aumento do desemprego, houve uma redução do numero de beneficiários.”

Para Coriolano, o setor é resiliente, não só porque responde tardiamente aos ciclos, mas devido à preferência das pessoas pela proteção. E é exatamente este o momento de maior fragilidade do cidadão, quando se vê com incertezas, com insegurança, fora, ainda, a redução de renda. “Eu já fui regulador e sei que o setor sempre foi palco de conflitos. Primeiro, porque não existia esse ‘empoderamento’ do consumidor como há hoje. Segundo, porque seguro é mesmo algo complexo”, afirmou Coriolano. Com o crescimento da renda no Brasil, como nunca visto anteriormente, o consumidor passou a ter mais condições de exercer sua cidadania. Agora, como lembrou o presidente da CNseg, tudo está “virando de cabeça para baixo novamente”, por força do enfraquecimento dos três pilares da economia: produto, renda e emprego. “E é exatamente nesse momento em que o consumidor mais precisa de proteção. E proteger o consumidor é proteger quem fornece o serviço”.

Marcio defende que precisamos ter uma regulação para momentos de crise, que proporcione melhores condições para quem provêm os serviços. “Não é uma crítica, mas uma constatação: a regulação é muito baseada em estrutura. Quando se regula o detalhe do detalhe, isso é o que trava”, concluiu.

Após o painel que pensou o futuro, o presente urgente foi tratado no painel sobre epidemias, particularmente sobre a epidemia do Zika vírus, que alarma todo o mundo, contando com a participação do subsecretário da subsecretaria de Vigilância em Saúde do Estado do Rio de Janeiro, Alexandre Chieppe, do médico e comentarista da GloboNews, Luiz Fernando Correia. Mediadora do debate, a presidente da Federação de Saúde Suplementar (FenaSaúde), Solange Beatriz Palheiro Mendes, norteou as discussões ao questionar os palestrantes sobre pontos importantes acerca do tema como a existência de kits de testes suficientes para suprir a demanda do país, o preparo dos laboratórios e se já estão claras as indicações para o exame do Zika vírus.

“E o cenário não é nada animador”, segundo Chieppe, que afirmou vivermos uma emergência de saúde pública de interesse internacional, com possibilidade de pandemia. E entre os elementos agravantes estão a concentração de pessoas em áreas urbanas e até o aquecimento global, que amplia a área da presença do mosquito.

Outro grande aliado da doença, com capacidade de gerar grandes impactos, não só de saúde, mas também financeiros, é a desinformação. Como exemplo, Luiz Fernando Correia citou o caso dos testes de Zika, que são muito caros e nem sempre alcançam os resultados desejados. Entretanto, entre outros fatores, devido à pressão popular, as operadoras de planos de saúde deverão passar a ser obrigadas a oferecer o exame, enquanto esse recurso poderia ser melhor aplicado de outra forma. Complementando a fala de Luiz Fernando, o subsecretário disse que “vivemos uma epidemia de testes e dengue, mas nem todos sabem, por exemplo, que o exame só pode dar positivo após o 7º dia de infecção e, eventualmente, necessita ser feito diversas vezes no mesmo paciente”.

O último painel do 21º Encontro de Lideres teve a participação do cientista político Fernando Schuler, do economista Gustavo Franco, do presidente da FenaPrevi, Edson Franco, do jornalista Dony de Nuccio e do ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, debatendo o atual cenário político e econômico, considerado por todos como, no mínimo, desafiador, e, no curto prazo, o quadro negativo da economia tende a seguir em razão da ausência de instrumentos na área fiscal que gerem mudanças céleres. Por outro lado, o pessimismo deve se agravar pelos próximos meses, principalmente pela alta do desemprego. “Esse movimento de desemprego está apenas começando”, alertou Loyola. Já no médio e longo prazo, a crise colocou em evidência as limitações estruturais sérias do país, como a baixa produtividade, os gargalos na infraestrutura e o custo de previdência.
Já, para o cientista político do Insper, Fernando Schuler, o quadro político é ainda pior que o econômico, pois não há consenso de uma única agenda para o país. “Uma das saídas é renovar a geração de líderes. Atrair novos talentos. E para isso é preciso uma reforma política”, enfatizou.

O ministro do Supremo Tribunal Federal, Luiz Roberto Barroso, concorda, citando que nas turmas acadêmicas onde leciona, nunca vê um aluno talentoso dizendo que pretende seguir carreira política. “Estamos vivendo um momento difícil. Temos crises política, econômica e de ética relevantes. Esse conjunto leva a uma sensação devastadora de que não vamos sair do lugar”, disse o ministro. Para ele, entretanto, que acredita que a cultura de tolerância com a corrupção está acabando, o desalento não terá sido em vão se estivermos construindo um país melhor. “Na minha vida adoto dois princípios. Enquanto não vier a bonança, faço o melhor que posso dentro do que me cabe, cumprindo o meu papel e sendo bom e correto, mesmo quando ninguém estiver olhando”, finalizou.

Sobre a CNseg
A Confederação Nacional das Empresas de Seguros Gerais, Previdência Privada e Vida, Saúde Suplementar e Capitalização (CNseg) elevou, em 2008, ao status de confederação a Fenaseg (Federação Nacional das Empresas de Seguros Privados e de Capitalização. A CNseg conta em sua formação com a Federação Nacional de Seguros Gerais (FenSeg), a Federação Nacional de Previdência Privada e Vida (FenaPrevi), a Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), e a Federação Nacional de Capitalização (FenaCap). A entidade representa o mercado perante o Governo Federal, a sociedade em geral e as entidades nacionais e internacionais.

Fonte:  CNseg
logotipo zepol