SAC SAC Deficiente Auditivo ou de Fala contato para deficientes Auditivos
18/01/2019

Menores de idade podem ter seguro de vida? Especialista explica

18/01/2019

Menores de idade podem ter seguro de vida? Especialista explica

18/01/2019

Planejamento financeiro para 2019: por onde começar?

18/01/2019

Evolução Digital x Transformação Digital: Qual é a diferença?

18/01/2019

IR 2019: Reúna agora os papéis e tenha chance de receber restituição antes ...

18/01/2019

Saque integral do FGTS em caso de pedir demissão em 2019 pode ser liberado para trabalhador

18/01/2019

Com exterior positivo, Bolsa ganha fôlego extra e chega aos 96 mil pontos

18/01/2019

Dólar tem alta pontual, mas volta a cair com exterior no radar e realização

14/01/2019

O abandono da ideia de fundir Susep e Previc

14/01/2019

Ciência, tecnologia e seguros são novidades em 2019

14/01/2019

Calendário de pagamento do Seguro DPVAT já está disponível na internet

14/01/2019

Proposta de previdência híbrida pode ser boa solução

14/01/2019

Aposentadoria dos militares: como ela é diferente da previdência do restante da população?

14/01/2019

Novos investidores do Tesouro Direto triplicam com taxa zero de bancos

14/01/2019

Dólar sobe com cautela sobre desaceleração da China e com previdência no radar

11/01/2019

Recado para o brasileiro repensar a sua aposentadoria

11/01/2019

Fundos Data Alvo: uma alternativa para os desafios da aposentadoria

11/01/2019

Onde cotar seguro viagem com bons preços; dicas práticas

11/01/2019

Brasileiros aderem aos seguros de vida para proteção da renda familiar

11/01/2019

Maior oferta de produtos corporativos faz setor de seguros sair...

11/01/2019

JLT lança a 4ª Edição de Relatório sobre Mercado de Seguros e Resseguros no Brasil

11/01/2019

8 dicas muito úteis de planejamento financeiro para 2019

09/01/2019

Planejamento para as despesas de início de ano

09/01/2019

Previdência Privada PGBL ou VGBL: qual a melhor opção para você?

09/01/2019

Fusão de Previc e Susep está suspensa, informa O Globo

09/01/2019

A forma simples e eficaz de fidelizar segurados

09/01/2019

Renda Fixa ou Fundos de Previdência? Conheça as principais diferenças

09/01/2019

Novas propostas de reforma chegam a dobrar economia na Previdência

09/01/2019

Bolsa supera 93 mil pontos pela primeira vez na história

07/01/2019

Sobe número de brasileiros que conseguem guardar dinheiro

07/01/2019

CNSP regulamenta mercado de anuidades

07/01/2019

Adesão ao Simples Nacional vai até o fim de janeiro

07/01/2019

Mercado de capitalização projeta um crescimento entre 7% e 8% em 2019

07/01/2019

Susep vai mudar normas para combate aos crimes de “lavagem”

07/01/2019

Dólar segue fraco com petróleo forte, negociação comercial e Powell no radar

07/01/2019

Bolsas asiáticas sobem após rali em Nova Iorque e antes de conversas entre EUA e China

04/01/2019

#RetrospectivaDPVAT: Fique por dentro das principais iniciativas de 2018

04/01/2019

Lucro das seguradoras avança para R$ 13,3 bi até novembro de 2018

04/01/2019

Conjuntura CNseg

04/01/2019

O Mercado de Seguros precisa mudar. Se isso acontecer, será incrível!

04/01/2019

Empréstimos, cartões e até previdência privada: lojas invadem mercado financeiro

04/01/2019

Seguro DPVAT fica até 79% mais barato, mas não existe desconto para pagamento antecipado

04/01/2019

Presidente da República promulga lei que reforça exigências na venda de seguros

28/12/2018

Feliz 2019

14/12/2018

União Seguradora fecha o ano com novos negócios

14/12/2018

Uma parceria de sucesso

14/12/2018

Corretor que buscar cobertura para cliente no mercado internacional em desacordo com a legislação está sujeito a penalidade

14/12/2018

CNseg: resiliência e diversificação mantêm crescimento do setor

14/12/2018

Brasilprev vê previdência privada em 2019 mais robusta e acredita em reforma

14/12/2018

Vale a pena investir em PGBL no fim do ano para ter desconto no IR?

14/12/2018

Brasilprev avalia que unificação da Susep e Previc é razoável

04/12/2018

Um Futuro seguro precisa de planejamento

04/12/2018

Um Futuro seguro precisa de planejamento

04/12/2018

Prazo para placas do Mercosul no RS será 17 de dezembro

04/12/2018

Inovação surge para tirar profissionais da zona de conforto

04/12/2018

Câmara cria comissão para analisar novo seguro obrigatório

04/12/2018

A vez da previdência privada com a reforma no novo governo

04/12/2018

Fintechs e mudanças nos serviços financeiros

04/12/2018

Mercado aposta que investidores vão passar a aplicar mais na aposentadoria

05/11/2018

TR não deve ser aplicada na correção de benefício complementar, decide Segunda Seção

05/11/2018

Combate ao mercado marginal une entidades estaduais e federais

05/11/2018

Seguro pode ser alavanca para infraestrutura no novo governo

05/11/2018

Seguradoras pressionadas com nova abordagem das normas IFRS

05/11/2018

Confiança das seguradoras cresceu 26% em outubro

05/11/2018

Líder simplifica pedido do Seguro DPVAT com novo formulário unificado

05/11/2018

Inteligência artificial já é realidade no mercado de seguros

31/10/2018

Entre os poupadores, 20% pensam na aposentadoria

31/10/2018

Controle do dinheiro permite realizar sonhos futuros

31/10/2018

Estudo reforça a importância do corretor na venda de seguros

31/10/2018

Corretor de Seguros: o principal responsável pelo avanço do mercado segurador

31/10/2018

Além do seguro DPVAT obrigatório, quase metade da frota brasileira possui seguro auto

31/10/2018

Confederação de seguradoras entrega 22 propostas para Bolsonaro

31/10/2018

Seguradoras pressionadas com nova abordagem das normas IFRS

26/10/2018

Setor de seguros deve aprender a lidar com a diversidade

26/10/2018

?A longevidade é uma das grandes conquistas da humanidade. É hora de revermos nossos conceitos?

26/10/2018

Brasileiros contratam mais seguros para proteção pessoal

26/10/2018

Exemplo de Mediação para o Mercado Segurador

26/10/2018

Corretor: segmento de seguros possui novas regras

26/10/2018

Seguros fazem a economia girar

26/10/2018

Governo Central registra déficit primário de R$ 23 bilhões em setembro

24/10/2018

Vale a pena investir na previdência privada para o meu filho?

24/10/2018

Dia Mundial da Estatística: saiba mais sobre os números do Seguro DPVAT

24/10/2018

Aquisições e fusões vão se intensificar no setor de seguros

24/10/2018

Cuidado! Você pode perder o seu Simples Nacional em 2019!

24/10/2018

Crescimento de estudantes brasileiros no exterior resulta em inovações nos serviços de seguro viagem

24/10/2018

Seguro e previdência às MPEs só devem ganhar força depois de 2019

24/10/2018

Com atenção à eleição, dólar alterna pequenas altas e baixas

22/10/2018

Troféu JRS 2018

19/10/2018

Em 10 anos, Rio Grande do Sul terá mais idosos do que crianças

19/10/2018

Governo deve agir para que empresas tornem acessos IoT mais seguros, diz NEC

19/10/2018

A Palavra de Ordem é Inovação

19/10/2018

Seguradoras que transformam seus negócios e modelos operacionais podem obter US$ 375 bilhões em novas receitas, afirma estudo da Accenture

19/10/2018

Qual a próxima onda?

19/10/2018

Empresários da indústria estão mais confiantes, diz CNI

19/10/2018

Dólar cai com força de moedas emergentes e sinais de estímulo chinês após PIB

16/10/2018

Plenário pode votar projeto com novas regras para serviços de seguros

16/10/2018

Corretor de seguros não é um intermediário de negócios*

16/10/2018

Como escolher uma boa Previdência Privada?

16/10/2018

Cada vez mais cedo, brasileiros depositam confiança em previdência privada

16/10/2018

Algumas diferenças entre a Previdência do Servidor e o INSS

16/10/2018

Guardar dinheiro: um hábito que se deve aprender desde cedo

16/10/2018

Petróleo fecha em alta com tensões entre Arábia Saudita e EUA

11/10/2018

Dia da Criança

11/10/2018

Dia do Securitário

10/10/2018

Planejamento Financeiro e Previdência Privada

10/10/2018

Cresce número de consumidores que poupam acima de R$ 50 para os filhos, diz Boa Vista SCPC

10/10/2018

Ibovespa cai mais de 2%; investidor repercute declarações de Bolsonaro

10/10/2018

Dicas de Planejamento Pessoal

10/10/2018

Seguros: a decisão de proteger o que tem de mais valioso na vida

10/10/2018

Seguro auto online: será o fim das corretoras de seguros?

10/10/2018

Bolsonaro e Haddad estão com propostas do setor de seguros para debate

08/10/2018

Investidores devem ser conservadores com dinheiro nos próximos 180 dias

08/10/2018

Barreira cultural é principal desafio para assinatura eletrônica no Brasil

08/10/2018

Seguradoras adotam o uso de tecnologia 'vestível' para criar descontos

08/10/2018

Os melhores planos de previdência privada, segundo a Proteste

08/10/2018

Economia mundial corre risco de enfrentar nova crise financeira, avisa FMI

08/10/2018

O que esperar dos mercados com Bolsonaro ou Haddad?

08/10/2018

Ibovespa dispara após 1º turno das eleições; dólar cai

03/10/2018

Seguro de vida empresarial também é vantagem para o executivo

03/10/2018

Setor privado prepara projeto de reforma da Previdência para presidente eleito

03/10/2018

Congresso destaca oportunidades de negócios e função social dos corretores de vida e previdência privada

16/10/2018

Guardar dinheiro: um hábito que se deve aprender desde cedo


Educação financeira deve ser estimulada pelos pais, dizem especialistas

Sabrina Mestieri aprendeu desde cedo a economizar e a dar valor ao seu dinheiro. Aos 10 anos chegou à conclusão de que não tinha sentido utilizar todo o dinheiro dado a ela pela mãe para comprar um presente de Dia dos Pais. Sabrina passou, então, a dividir todo o dinheiro que recebia em envelopes conforme a destinação das quantias.

Este é um dos métodos que Sabrina hoje, aos 34 anos, casada, mãe de um menino de 6 anos e de gêmeos de 4 anos, utiliza na educação financeira dos filhos e de outras famílias.
“Os livros de educação financeira não falam para crianças dessa idade. Falam para crianças a partir de 8 anos. Achei que meus filhos poderiam aprender isso antes”, afirma ela, jornalista especializada em negócios que desenvolve o projeto Crianças e Finanças”, com palestras e cursos sobre o tema.

O programa mostra às crianças para que serve o dinheiro e incentiva o consumo e a organização da poupança por meio de uma carteira com divisões por cores, recompensas pelo desempenho escolar e um quadro de compromissos que resultam em estrelas trocadas por moedas.

Sabrina é apenas um dos casos de famílias que, em meio à insegurança em relação ao acesso futuro à aposentadoria proporcionada pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), preocupam-se em ensinar os filhos a poupar desde cedo para garantir o seu futuro.

A coach de educação financeira Sabrina Espíndola, de 37 anos, tem uma filha de 6 anos e conta que ela e seu marido se esforçam para mostrar à criança a importância do dinheiro e do seu bom uso.
“Digo que precisamos ganhar dinheiro para depois gastar. Negociamos com ela os presentes e explicamos quando alguma coisa está cara e que não dá para comprar. Demos à Joana um porquinho de cofrinho para juntar dinheiro”, conta.

De acordo com o economista e diretor-executivo da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Miguel Ribeiro, o baixo crescimento econômico do País e os juros altos são outros motivos que explicam o estímulo das famílias à poupança dos filhos.
“A conscientização é muito importante e, quanto mais cedo você começar a se preocupar com isso, mais fácil será as crianças crescerem em um ambiente de educação financeira”, afirma ele.
Números do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostram, entretanto, que o hábito de poupar e de se planejar ainda não é uma realidade para a maior parte dos brasileiros.
Conforme estudo divulgado em abril desse ano, oito em cada dez brasileiros (78%) admitem que não estão se preparando para a hora de se aposentar. A idade média em que os entrevistados começaram a poupar para a aposentadoria é de 28 anos.

Previdência pública x privada

Outro efeito das dificuldades econômicas do País é a busca pelos planos de previdência privados. “Não quero que meus filhos tenham que contar com o governo. Sabemos que, por mais que tenhamos fé e esperança de que as coisas possam melhorar, é surreal tentar contar com uma previdência pública que nunca funcionou”, afirma Sabrina Mestieri. A coach Sabrina Espíndola também conta que contratou dois planos de previdência privada logo após o nascimento de sua filha. De acordo com o economista e diretor-executivo da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), Miguel Ribeiro, a discussão da reforma da Previdência gera ainda mais insegurança. “Com a reforma, a gente não sabe o que vem pela frente, mas é fato que a idade mínima aumentará e as regras se tornarão mais rígidas”.

10% da renda

De acordo com o vice-presidente da Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), Jusivaldo Almeida, é importante pensar em quando será iniciada a poupança para implantar o plano ideal.
“Quanto mais cedo começar, mesmo com valores pequenos, maior tempo a pessoa terá para acumular recursos. Para se aposentar com 65 anos, considerando-se que a poupança comece aos 25 anos, o planejamento deveria prever no mínimo um valor equivalente a 10% da renda. Para início com 35 anos, o valor subiria para 20%”, diz.
Para Almeida, é importante que se pense no futuro desde cedo. “Ter previdência privada desde jovem poderá garantir um futuro confortável, ainda mais com a reforma da Previdência e as incertezas da aposentadoria do INSS”.

Segundo ele, o jovem deve refletir sobre seu padrão de vida atual e o desejável na vida pós-aposentadoria e sobre aspectos como a manutenção da saúde e o preenchimento do tempo livre e buscar produtos conforme seu perfil financeiro.

Entre as opções estão planos da empresa dos pais ou de bancos e seguradoras, na modalidade PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre), para aproveitar a dedução de 12% do Imposto de Renda, caso se utilize o modelo completo da declaração. Há ainda o VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre), plano vantajoso quando se utiliza a declaração simplificada do IR.
“Nos dois casos, se o jovem está consciente de que está fazendo um investimento de longo prazo, superior a dez anos, deve adotar o regime de tributação regressiva, pois o desconto no Imposto de Renda sobre o resgate ou renda será de apenas 10% lá na frente”, orienta.

Complemento

O advogado previdenciário Thiago Luchin alerta que a previdência privada deve ser utilizada apenas como um complemento ao INSS e nunca como substituta.
“Na previdência privada, o valor a ser investido é muito maior com um retorno e benefícios menores. Com as notícias sobre a reforma da Previdência muitas pessoas deixaram de contribuir, com medo de que estariam jogando dinheiro fora. Esse é um grande equívoco, porque a Previdência Social é um recurso importantíssimo que. “Quando investido corretamente, gera uma renda segura e fundamental para o trabalhador”, defende o especialista do escritório Aith, Badari e Luchin Advogados.

Para ele, o governo deve ser responsável pelo trabalho de educação e conscientização previdenciária. “Falta um programa de incentivo previdenciário por parte do governo, assim como educação nas escolas e dentro de casa. Com isto, as pessoas só vão perceber a necessidade de ter uma previdência próxima dos 30 anos de idade, retardando o momento de se aposentar e perdendo possíveis benefícios como, por exemplo, o salário-maternidade e o auxílio-doença”, analisa Luchin.

O economista e professor de ciências econômicas da Universidade Federal do ABC (UFABC), Ramon Fernandez, aborda a discussão sob a ótica social e comportamental.
“Depois de algum tempo contribuindo com a sociedade, as pessoas ganharam o direito de deixar de trabalhar mesmo quando ainda poderiam continuar produzindo. A questão básica que se coloca é: de onde deveriam sair os recursos para manter essas pessoas?”.
Para o economista, é possível ver a previdência como um problema individual, no qual cada pessoa traça sua estratégia financeira, ou de todos, como um planejamento do Estado para o bem da sociedade.
Fernandez afirma que a literatura econômica mostra que os seres humanos têm dificuldade de calcular a poupança de recursos em relação ao pós-aposentadoria, pois ninguém sabe o quanto irá viver.
Outra questão é que boa parte da população não tem condições de atender adequadamente às suas necessidades correntes e, menos ainda, de poupar para o sustento futuro.
A jornalista e idealizadora do projeto Crianças & Finanças, Sabrina Mestieri, defende que o ideal seria focar menos nos programas sociais e gerar mais conhecimento em educação financeira. “Não é possível tirar isso da noite para o dia e deixar as pessoas na miséria, pois elas não são educadas para isso (fazer o planejamento financeiro)”.

* Mais informações em www.previdenciatotal.com.br

Fonte: Portal Previdência Total por Arthur Gangini

logotipo zepol