SAC SAC Deficiente Auditivo ou de Fala contato para deficientes Auditivos
15/08/2019

Professora recebe prêmio da União Seguradora

13/08/2019

União entrega prêmio de capitalização

13/08/2019

Apólices de saúde e prestamista têm maior avanço e são aposta para 2020

13/08/2019

Susep dá prazo de 30 dias para seguradoras adequarem o seguro para países com embargo

13/08/2019

Inteligência Artificial incentiva seguros mais personalizados e segurados mais precavidos

13/08/2019

Indenização do seguro de vida: Saiba como solicitar

13/08/2019

Plano de previdência antigo pode ter tesouro escondido – e portabilidade pode não ser uma boa

13/08/2019

Créditos do Fundopem são adquiridos por R$ 464,7 milhões

02/08/2019

Pesquisa da Fenacor indica que mercado está otimista

02/08/2019

Com reaquecimento da indústria do turismo, seguro-viagem dispara

02/08/2019

Seguros ajudam o empreendedor a dar foco total no negócio

02/08/2019

Corretores de seguros devem orientar seus clientes sobre novas regras

02/08/2019

Procura por planos de previdência privada chega a aumentar 37% no DF

02/08/2019

Marcio Coriolano apresenta setor segurador ao vice-presidente da República Hamilton Mourão

02/08/2019

Acidentes envolvendo motocicletas ultrapassam 119 mil indenizações do Seguro DPVAT em 2019

26/07/2019

Aspecir Previdência completa 82 anos com os melhores resultados do mercado

26/07/2019

Direitos das vítimas do trânsito: Seguros

26/07/2019

67% dos brasileiros compartilhariam informações pessoais por preços menores em serviços financeiros

26/07/2019

AXA estuda trazer para o Brasil soluções inovadoras de microsseguros

26/07/2019

Dívida pública sobe em junho e atinge R$ 3,977 trilhões, diz Tesouro

26/07/2019

Qual a diferença entre a previdência privada e pública?

26/07/2019

Por que você deve começar a pensar na aposentadoria bem antes de ter tempo de trabalho ou idade para desfrutá-la

15/07/2019

Aspecir Previdência tem o maior rendimento em fundos de renda fixa nos últimos tempos

15/07/2019

Arquivos de mídia no WhatsApp e Telegram podem não ser tão seguros

15/07/2019

Benefício menor exigirá planejamento financeiro de famílias

15/07/2019

INSS: É possível ter mais de uma aposentadoria?

15/07/2019

Mudanças na aposentadoria e no plano de carreira de servidores são prioridades de Leite no segundo semestre

15/07/2019

Projeção de alta do PIB de 2019 cai para 0,81% na pesquisa Focus

15/07/2019

Estado poderá receber R$ 8 bilhões de créditos da CEEE, diz Lemos

05/07/2019

Caderno Finanças Mais, do Estadão, traz especial sobre empresas do setor financeiro, com destaque para o setor segurador

05/07/2019

Mais acessíveis, seguros de vida ganham espaço no mercado

05/07/2019

Susep promete mais ?espaço? para o mercado crescer

05/07/2019

Susep encerra atividades em escritório da Capital gaúcha

05/07/2019

Seguro do Brasil no Mundo, 2018

05/07/2019

Seguro prestamista vale a pena?

01/07/2019

União amplia relacionamento com MTG/RS

28/06/2019

A 88i é um app de serviços digitais para a contratação de seguros e assistências

28/06/2019

Liquidação extrajudicial não autoriza instituição a levantar valores depositados em cumprimento de sentença

28/06/2019

Para cálculo da renda inicial de previdência complementar, prevalecem regras da época da aposentadoria

28/06/2019

"Há 4 anos fiz um VGBL para minha filha e todo mês aplico R$ 130. Vale a pena manter esse investimento?"

28/06/2019

OAB-SP questiona IR sobre restituição a advogados expulsos de previdência

28/06/2019

Déficit na Previdência divide especialistas no MTalk

28/06/2019

Retomada dos investimentos está à espera da aprovação das reformas

24/06/2019

União Seguradora contempla MG com prêmio de Capitalização

24/06/2019

Saiba por quanto tempo guardar comprovantes e notas fiscais

24/06/2019

Ecossistemas digitais: juntos vamos mais longe

24/06/2019

Banco digital acelera expansão e testa fôlego do segmento

24/06/2019

STJ define regra aplicável no cálculo da renda inicial de previdência privada

24/06/2019

Aposentadoria tranquila requer mudança de cultura

24/06/2019

Projeção para alta do PIB de 2019 passa para 0,87%, prevê Focus

21/06/2019

Setor segurador registra alta de 4,9% no acumulado até abril

21/06/2019

Susep anuncia avanços expressivos para a inovação em seguros

21/06/2019

CIAB: mercado segurador vive o estágio de Reinvenção Digital

21/06/2019

Os aspectos da Nova Previdência e os impactos na sociedade e no seguro

21/06/2019

Temos € 500 bi para investir. O Brasil está nos planos

21/06/2019

Em recuperação judicial, Odebrecht tem R$ 5 bi em apólices de seguros

21/06/2019

Ibovespa segue alta e abre sessão em nova máxima histórica

19/06/2019

Setor segurador registra alta de 4,9% no acumulado até abril

19/06/2019

Aumenta participação de ?Insurtechs? no setor de seguros

19/06/2019

Previdência Privada: até qual idade aderir?

19/06/2019

Tranquilidade rescindiu com 28% do pessoal nos últimos dois anos

19/06/2019

Não incide IR sobre restituição a advogados expulsos de Previdência

19/06/2019

Ibovespa abre no positivo, vira e exibe leve baixa; no Senado, Moro nega conluio

18/06/2019

União entrega mais um prêmio de capitalização

17/06/2019

Créditos de PIS e COFINS ? Insumos EPIs, Emplacamento e Seguro

17/06/2019

O corretor não é o vilão. O vilão não está na comissão

17/06/2019

Aposentar somente pelo INSS é suficiente? Saiba mais sobre a Previdência Privada

17/06/2019

65% das pessoas que guardam dinheiro escolhem poupança, diz pesquisa; medo e costume estão entre as justificativas

17/06/2019

Herança

17/06/2019

TJ-RJ declara inconstitucional cobrança de ITCMD sobre previdência

17/06/2019

Entenda por que os fundos de investimentos são os 'queridinhos' do momento

12/06/2019

Grupo Aspecir em Belo Horizonte

07/06/2019

Presidente do Grupo Aspecir recebe Comenda Metropolitana

07/06/2019

Presidente do Grupo Aspecir recebe Comenda Metropolitana

07/06/2019

União Seguradora entrega prêmio

05/06/2019

Uso da tecnologia traz benefícios para o mercado de seguros

05/06/2019

Susep alerta Corretor sobre Riscos Excluídos

05/06/2019

Instituições financeiras podem explorar sistemas bancários integrados para oferecer serviços digitais seguros, diz Unisys

05/06/2019

A Importância da Importância do Corretor de Seguros

05/06/2019

Como garantir pensão do INSS para os filhos?

05/06/2019

Cautela política interna direciona Ibovespa

05/06/2019

Dólar abre em queda após dados de criação de emprego nos EUA

24/05/2019

No mês da conscientização no trânsito, confira dicas para evitar acidentes

24/05/2019

Entenda como funciona a previdência complementar no Brasil

24/05/2019

Setor tem números positivos até março de 2019 e provisões técnicas avançam 10%

24/05/2019

Susep nomeia diretores

24/05/2019

Tecnologia ajuda Seguradora Líder a identificar fraudes no Seguro DPVAT

24/05/2019

Justiça do Trabalho julgará contribuição de empresa para previdência privada

24/05/2019

Renda fixa e planos privados são saídas para se aposentar sem o INSS

20/05/2019

Combate a fraude no Seguro DPVAT

20/05/2019

Previdência privada: reservas atingem R$ 857 bilhões

20/05/2019

Previdência aberta terá R$ 1 trilhão em patrimônio até o final deste ano

20/05/2019

Empresas com investimentos represados

20/05/2019

Dólar cai com leilão de linha e exterior, mas cautela com política limita ajuste

20/05/2019

Selic no fim do ano segue em 6,50%, revela Focus

20/05/2019

IGP-M desacelera a 0,58% na segunda prévia de maio, aponta FGV

17/05/2019

Dólar abre além de R$ 4 pelo 3º dia com cautela local e de olho em EUA e China

17/05/2019

Inflação de Porto Alegre desacelera para 0,33% na segunda semana de maio, revela FGV

17/05/2019

Diretor comercial do Grupo MBM assume mandato na FenaPrevi

17/05/2019

Setor de seguros brasileiro vê explosão de startups

17/05/2019

Seguro contra inadimplência tem alta de 25,5% no primeiro trimestre do ano

17/05/2019

Como criar aplicativos 100% seguros?

17/05/2019

Cenário adverso interno e externo faz Ibovespa cair e operar aquém dos 90 mil

15/05/2019

Maio Amarelo: conheça a campanha nacional de 2019

15/05/2019

China vai abrir ainda mais os setores bancários e de seguros

15/05/2019

Nova norma para insurtechs deve sair em 30 dias, diz Solange Vieira, da Susep

15/05/2019

Especial Maio Amarelo: comparação de número de crimes violentos a mortes no trânsito é destaque na mídia

15/05/2019

?A empresa onde trabalho tem plano de previdência privada com coparticipação. Vale a pena??

15/05/2019

Futuros dos investimentos

15/05/2019

Atividade econômica apresenta queda de 0,68% no primeiro trimestre

03/05/2019

Insurance, conheça todos os detalhes sobre os seguros

03/05/2019

Seguradora Líder promove encontro com Sindicatos das Seguradoras de todo o Brasil

03/05/2019

Mitos e verdades sobre a previdência privada

03/05/2019

Previc e Susep apresentam propostas para fusão das reguladoras de previdência

03/05/2019

Governo vai usar medida provisória para fusão entre Susep e Previc

03/05/2019

A reforma da Previdência e a espera de Godot

03/05/2019

‘Pílulas’ para tornar sonhos em realidade

26/04/2019

Levy diz que reforma pode favorecer investimentos em infraestrutura

26/04/2019

Reforma aumenta a procura por previdência privada no Vale do Paraíba

26/04/2019

Reforma da Previdência reduz subsídios para ricos, diz secretário

26/04/2019

Advogado alerta para riscos da capitalização da Previdência proposta pela Reforma

26/04/2019

Ministério eleva em 15% economia com PEC da Previdência e defende aprovação na íntegra

26/04/2019

Dólar sobe após PIB dos EUA e com reforma da Previdência no radar

26/04/2019

Confiança do comércio fica estável em 96,8 pontos em abril ante março, diz FGV

23/04/2019

Previdência com seguro?

23/04/2019

IR 2019: Seguro obrigatório de carro DPVAT é isento, mas deve ser informado

23/04/2019

Aproveite a segunda-feira para investir e planejar seu futuro

23/04/2019

Ramo de pessoas deve impulsionar crescimento do mercado de seguros em 2019

23/04/2019

Mudanças na aposentadoria

23/04/2019

Otimismo com CCJ e Nova Iorque em alta levam Ibovespa acima dos 95 mil pontos

23/04/2019

Dólar oscila à espera de votação da Previdência na CCJ

18/04/2019

Plano de previdência privada é impenhorável, decide TRT-2

18/04/2019

Tem previdência privada? Saiba como declarar valores no Imposto de Renda

18/04/2019

Procura por seguros cresce no primeiro trimestre e demonstra preocupação do brasileiro com a insegurança

18/04/2019

Crescimento do seguro de vida no setor audiovisual

18/04/2019

Temor da ‘caneta’ no setor público atrai seguradora

18/04/2019

62,8% das empresas corretoras de seguros estão no Sudeste

18/04/2019

Arrecadação do mercado de seguros avança dois dígitos até fevereiro

15/04/2019

Executivos explicam segredo para crescimento de 171,19% da União Seguradora

12/04/2019

Volta à Câmara projeto que exige de corretor de seguros habilitação da Susep

12/04/2019

Uma providência para a previdência privada

12/04/2019

Você conhece os benefícios de investir em uma previdência privada?

12/04/2019

O acordão da Previdência

12/04/2019

Juros futuros fecham em alta com ambiente político conturbado

12/04/2019

Bolsas da Europa fecham em alta com dados da China e balanços dos EUA

12/04/2019

Investidor estrangeiro retira R$ 643,455 milhões da B3 no dia 10

10/04/2019

Relatório Anual 2018 da Seguradora Líder é destaque na mídia

10/04/2019

Seguro de vida: STJ afirma que seguradoras devem provar má-fé de seus clientes para recusar benefício

10/04/2019

Aposentadoria Privada x Aposentadoria Pública: Qual escolher?

10/04/2019

Minoria poupa ou tem investimento para a velhice, aponta Datafolha - Folha de S. Paulo

10/04/2019

Previdência e planejamento financeiro no mundo multitarefas

10/04/2019

Datafolha aponta que 51% são contra reforma da Previdência proposta por Bolsonaro

10/04/2019

IPO da Corsan vai patrocinar concessões

08/04/2019

Seguradora Líder promove treinamentos e encontros com foco no atendimento aos beneficiários do Seguro DPVAT

08/04/2019

O seguro é mais seguro

08/04/2019

Diretores da Susep são exonerados

08/04/2019

Lei de proteção de dados para o mercado de seguros

08/04/2019

Semana começa com mercados asiáticos sem direção

08/04/2019

Proposta de criação da capitalização é praticamente abandonada no País

08/04/2019

Política segue no foco do mercado na semana

05/04/2019

Os benefícios de investir em uma previdência privada

05/04/2019

Mercado cresceu 4,4% no primeiro bimestre

05/04/2019

Indenização do seguro precisa ser declarada no imposto de renda

05/04/2019

Superintendente da Susep diz que mercado é ?gigante?

05/04/2019

Não deveríamos discutir a reforma, mas sim se a Previdência deveria existir

05/04/2019

O Empresário e o Seguro

21/01/2019

Fundamentação da tributação dos seguros e das operações bancárias na proposta de código do IVA


1. Tributação das Operações de Seguros e Tratamento da Matéria a Nível Internacional Na proposta de Código do IVA pretende-se isentar os seguros do “ramo vida”, mas o objetivo não é vender a preço baixo os seguros de vida para estimular seu consumo. No mundo inteiro, os seguros do ramo vida são considerados um instrumento de poupança e como tal, não fazem parte da cadeia do consumo. Note-se que a venda do seguro de vida efetuada pela seguradora ou o seu agente é a transação final da cadeia de produção e comercialização. Por esta razão a isenção de IVA acarreta de facto, uma redução do custo para o adquirente.
Relativamente aos demais tipos de seguro, a tendência mundial é de tratá-los da mesma forma que a intermediação financeira. Na União Europeia, onde os IVA’s datam da década de 60 e 70, isenta-se os seguros em geral, mas isso cria vários problemas, sendo que discute-se hoje (nos 28 países) a retirada das isenções neste sector de atividade. O mesmo acontece com países que adoptaram o imposto mais recentemente, mas seguindo a matriz europeia como é caso de Moçambique e Cabo Verde. Nos países cuja implementação do IVA ocorreu após a década de 80, o imposto aplica-se em geral aos prémios de seguro, porém com algumas diferenças ao que permitem às seguradoras creditar, veja-se os casos de Israel, Singapura, Nova Zelândia, Austrália e África do Sul. Em Israel, os seguros são tributados pelo método de adição e em Singapura, permite o crédito somente pelo IVA pago sobre inputs.
A solução adoptada pela Nova Zelândia é engenhosa, porquanto leva em conta o mencionado problema das indemnizações por sinistros, permitindo que tanto as seguradoras como os segurados sejam tratados justamente. O método consiste em criar um IVA fictício sobre as indemnizações. Assim, a seguradora, ao pagar uma indemnização calcula o valor equivalente ao que seria o IVA se incidisse sobre a indemnização e acrescenta esse valor ao pagamento que efetua, ficando com o direito de creditar esse imposto fictício como se fosse um imposto sobre aquisições.
Se o sinistrado for um contribuinte do IVA, ao receber a indemnização deve lançar um débito correspondente ao IVA fictício na contabilidade, como se fosse um IVA sobre suas vendas. Assim, quando paga o IVA do período, o governo é ressarcido pelo IVA que a seguradora deixou de pagar por força do crédito do IVA fictício, mas se o sinistrado não for contribuinte do IVA, o governo é ressarcido quando ele adquire os bens que substituem os sinistrados, paga IVA sobre eles e, sendo consumidor final não tem direito a crédito.
O tratamento da matéria em África também vária tal como no mundo inteiro, vários países tributam os seguros “não vida”, como são os casos da África do Sul, Botswana, Gana, Namíbia, Nigéria, RDC, Tanzânia, Zâmbia, Nova Zelândia, Austrália, Singapura, Israel, Argentina, Kosovo, China, Nigéria e Gana. Ao passo que os países que isentam o seguro é o caso do Uganda, Kenya, Madagáscar, Moçambique, Zimbabué, União Europeia (EU) e Japão. A nível da CPLP São Tomé e Príncipe e Timor Leste pretendem tributar os seguros “não vida” que embora não tenham ainda implementado o IVA, consideram introduzi-lo com a tributação dos seguros (vide proposta de Código do IVA).

4. IVA no Sector Bancário
No sector bancário, a discussão quanto a incidência ou não do IVA sobre os serviços financeiro, cabe desde logo classificar as operações do sector em dois grupos. O primeiro formado pelos “serviços que são remunerados mediante comissões”, que podem ser tributados como quaisquer outros e o segundo com os “restantes serviços”. Este grupo é remunerado mediante diferença entre os juros cobrados pelos empréstimos que efetuam aos seus clientes e pelos juros pagos aos depositários e investidores. As isenções no sector bancário são relacionadas com dificuldade de cobrança e restruturação sistemática do imposto. Isto é comum na maioria dos países que concedem isenções às operações financeiras remuneradas através de margens (juros) mas não para as remuneradas por meio de comissões e encargos similares. No caso das operações financeiras, não raro cobra-se algum imposto especial sobre as operações isentas de IVA. A título de exemplo, por meio de incidência do imposto de selo.

4.1. Tributação das Operações Bancárias a Nível Mundial

O IVA tradicional como os europeus, que datam conforme mencionado acima das décadas 60 e 70, bem como, os de alguns países que o adoptaram recentemente seguindo aquela matriz, isentam todos os produtos bancários, o que criou e ainda cria inúmeros problemas, a tal ponto que a União Europeia discute atualmente a das isenções do IVA nas comissões bancárias. Em Israel, por exemplo, cobra um IVA pelo método de adição, cuja base é a soma da folha de salários com o lucro como definido na declaração de imposto sobre rendimentos, e os utentes dos serviços não têm direito ao crédito do imposto. Na França e Dinamarca cobra-se um imposto com base na folha de salários. Por fim há um grupo de países, dentre eles a África do Sul e a Austrália, que cobram IVA sobre os serviços remunerados por comissão e isentam os demais (vide ilustração abaixo).
Tributação nas Operações Bancárias (Comissões)
África do Sul; Botswana; Gana; Quénia; Austrália; Dinamarca; França.
Isenções nas Operações Bancárias
Uganda; União Europeia (EU).

4.2. A Tributação das Comissões Bancárias na Proposta do Código do IVA

Para Angola pretende-se fazer incidir IVA sobre os serviços prestados pelo sector Bancário, nomeadamente para os serviços que são remunerados mediante “comissões”. As principais medidas são por um lado a promoção da justiça fiscal e por outro, evitar que o imposto cobrado do sector seja incluído nos custos e consequentemente cobrado em cascata. Isto permite que as instituições repartam o custo das suas aquisições e se creditam da parcela correspondente à participação das comissões no valor acrescentado total. Essa solução permite mitigar a cascata tributária sem criar dificuldades de controlo para a Administração Geral Tributária. Em regra, os serviços financeiros sujeitos ao IVA não devem suportar imposto de selo para evitar dupla tributação.

4.3. A Isenção nos Juros Bancários na Proposta do Código do IVA

Na proposta de Código Angolano do IVA, pretende-se isentar os serviços prestados pelo sector Bancário que são remunerados mediante diferença entre os “juros cobrados” por recursos emprestados e os “juros pagos” aos depositários e investidores. Isto porque não há como atribuir um preço ao serviço e há muitos casos em que é impossível determinar os beneficiários dos serviços. Por exemplo, um banco usa os recursos de depósitos a vista dos depositantes, não remunerados com juros, para fazer um empréstimo, em que há cobrança de juros.
Nesse caso, está prestando um serviço de intermediação financeira a quem tomou o empréstimo e um serviço de guarda de valores aos depositantes, não há, portanto, como dividir o valor entre os dois serviços, nem como identificar a que entidade a instituição financeira prestou o serviço de guarda dos recursos emprestados naquela transação, o que impossibilita a cobrança do IVA pelo método de crédito fiscal sobre tais operações.

5. Conclusão

A isenção nos serviços financeiros, ao invés de mitigar a tributação em cascata, pelo contrário mantem esse efeito, porquanto quebra a cadeia de liquidação e sobretudo de dedução própria do IVA. Na tributação do IVA nos seguros é mais favorável ao investimento e ao crescimento económico do que o imposto sobre rendimentos que tributa o consumo e a poupança. Portanto, para o contribuinte que realiza a venda isenta, que não tem direito ao crédito dos impostos que oneraram suas aquisições, o valor dos impostos que não pode reaver torna-se um custo a adicionar ao custo do produto que vende.
O comprador seguinte, ao fazer a sua venda, paga o imposto sobre o valor de sua venda, que é igual ao seu valor acrescentado mais o valor acrescentado pelo fornecedor isento mais o valor acrescentado em estágios anteriores ao do fornecedor isento mais o imposto sobre esse último valor acrescentado; e não tem direito a qualquer crédito posto que comprou um produto isento. Logo, o imposto sobre sua venda é superestimado, pois tributa pela segunda vez o valor acrescentado em estágios anteriores ao do contribuinte isento, bem como o imposto pago sobre aquele valor.
 
logotipo zepol