SAC SAC Deficiente Auditivo ou de Fala contato para deficientes Auditivos
20/05/2019

Combate a fraude no Seguro DPVAT

20/05/2019

Previdência privada: reservas atingem R$ 857 bilhões

20/05/2019

Previdência aberta terá R$ 1 trilhão em patrimônio até o final deste ano

20/05/2019

Empresas com investimentos represados

20/05/2019

Dólar cai com leilão de linha e exterior, mas cautela com política limita ajuste

20/05/2019

Selic no fim do ano segue em 6,50%, revela Focus

20/05/2019

IGP-M desacelera a 0,58% na segunda prévia de maio, aponta FGV

17/05/2019

Dólar abre além de R$ 4 pelo 3º dia com cautela local e de olho em EUA e China

17/05/2019

Inflação de Porto Alegre desacelera para 0,33% na segunda semana de maio, revela FGV

17/05/2019

Diretor comercial do Grupo MBM assume mandato na FenaPrevi

17/05/2019

Setor de seguros brasileiro vê explosão de startups

17/05/2019

Seguro contra inadimplência tem alta de 25,5% no primeiro trimestre do ano

17/05/2019

Como criar aplicativos 100% seguros?

17/05/2019

Cenário adverso interno e externo faz Ibovespa cair e operar aquém dos 90 mil

15/05/2019

Maio Amarelo: conheça a campanha nacional de 2019

15/05/2019

China vai abrir ainda mais os setores bancários e de seguros

15/05/2019

Nova norma para insurtechs deve sair em 30 dias, diz Solange Vieira, da Susep

15/05/2019

Especial Maio Amarelo: comparação de número de crimes violentos a mortes no trânsito é destaque na mídia

15/05/2019

?A empresa onde trabalho tem plano de previdência privada com coparticipação. Vale a pena??

15/05/2019

Futuros dos investimentos

15/05/2019

Atividade econômica apresenta queda de 0,68% no primeiro trimestre

03/05/2019

Insurance, conheça todos os detalhes sobre os seguros

03/05/2019

Seguradora Líder promove encontro com Sindicatos das Seguradoras de todo o Brasil

03/05/2019

Mitos e verdades sobre a previdência privada

03/05/2019

Previc e Susep apresentam propostas para fusão das reguladoras de previdência

03/05/2019

Governo vai usar medida provisória para fusão entre Susep e Previc

03/05/2019

A reforma da Previdência e a espera de Godot

03/05/2019

‘Pílulas’ para tornar sonhos em realidade

26/04/2019

Levy diz que reforma pode favorecer investimentos em infraestrutura

26/04/2019

Reforma aumenta a procura por previdência privada no Vale do Paraíba

26/04/2019

Reforma da Previdência reduz subsídios para ricos, diz secretário

26/04/2019

Advogado alerta para riscos da capitalização da Previdência proposta pela Reforma

26/04/2019

Ministério eleva em 15% economia com PEC da Previdência e defende aprovação na íntegra

26/04/2019

Dólar sobe após PIB dos EUA e com reforma da Previdência no radar

26/04/2019

Confiança do comércio fica estável em 96,8 pontos em abril ante março, diz FGV

23/04/2019

Previdência com seguro?

23/04/2019

IR 2019: Seguro obrigatório de carro DPVAT é isento, mas deve ser informado

23/04/2019

Aproveite a segunda-feira para investir e planejar seu futuro

23/04/2019

Ramo de pessoas deve impulsionar crescimento do mercado de seguros em 2019

23/04/2019

Mudanças na aposentadoria

23/04/2019

Otimismo com CCJ e Nova Iorque em alta levam Ibovespa acima dos 95 mil pontos

23/04/2019

Dólar oscila à espera de votação da Previdência na CCJ

18/04/2019

Plano de previdência privada é impenhorável, decide TRT-2

18/04/2019

Tem previdência privada? Saiba como declarar valores no Imposto de Renda

18/04/2019

Procura por seguros cresce no primeiro trimestre e demonstra preocupação do brasileiro com a insegurança

18/04/2019

Crescimento do seguro de vida no setor audiovisual

18/04/2019

Temor da ‘caneta’ no setor público atrai seguradora

18/04/2019

62,8% das empresas corretoras de seguros estão no Sudeste

18/04/2019

Arrecadação do mercado de seguros avança dois dígitos até fevereiro

15/04/2019

Executivos explicam segredo para crescimento de 171,19% da União Seguradora

12/04/2019

Volta à Câmara projeto que exige de corretor de seguros habilitação da Susep

12/04/2019

Uma providência para a previdência privada

12/04/2019

Você conhece os benefícios de investir em uma previdência privada?

12/04/2019

O acordão da Previdência

12/04/2019

Juros futuros fecham em alta com ambiente político conturbado

12/04/2019

Bolsas da Europa fecham em alta com dados da China e balanços dos EUA

12/04/2019

Investidor estrangeiro retira R$ 643,455 milhões da B3 no dia 10

10/04/2019

Relatório Anual 2018 da Seguradora Líder é destaque na mídia

10/04/2019

Seguro de vida: STJ afirma que seguradoras devem provar má-fé de seus clientes para recusar benefício

10/04/2019

Aposentadoria Privada x Aposentadoria Pública: Qual escolher?

10/04/2019

Minoria poupa ou tem investimento para a velhice, aponta Datafolha - Folha de S. Paulo

10/04/2019

Previdência e planejamento financeiro no mundo multitarefas

10/04/2019

Datafolha aponta que 51% são contra reforma da Previdência proposta por Bolsonaro

10/04/2019

IPO da Corsan vai patrocinar concessões

08/04/2019

Seguradora Líder promove treinamentos e encontros com foco no atendimento aos beneficiários do Seguro DPVAT

08/04/2019

O seguro é mais seguro

08/04/2019

Diretores da Susep são exonerados

08/04/2019

Lei de proteção de dados para o mercado de seguros

08/04/2019

Semana começa com mercados asiáticos sem direção

08/04/2019

Proposta de criação da capitalização é praticamente abandonada no País

08/04/2019

Política segue no foco do mercado na semana

05/04/2019

Os benefícios de investir em uma previdência privada

05/04/2019

Mercado cresceu 4,4% no primeiro bimestre

05/04/2019

Indenização do seguro precisa ser declarada no imposto de renda

05/04/2019

Superintendente da Susep diz que mercado é ?gigante?

05/04/2019

Não deveríamos discutir a reforma, mas sim se a Previdência deveria existir

05/04/2019

O Empresário e o Seguro

05/04/2019

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com EUA-China e Brexit no radar

02/04/2019

População com mais de 60 cresce e movimenta cerca de R$ 1 trilhão

02/04/2019

Valor publica especial sobre Previdência Aberta

02/04/2019

SUSEP divulga novas regras para segmento de seguro

02/04/2019

Você conhece os benefícios de investir em uma previdência privada?

02/04/2019

A vida em primeiro lugar

02/04/2019

Seguro de vida cresce 10% e revela mudança no comportamento do brasileiro

02/04/2019

Exterior e cautela com Previdência limitam ganhos do Ibovespa

18/03/2019

Pesquisa diz que 56% dos brasileiros vão contar apenas com o INSS

18/03/2019

Como começar a investir em uma renda variável?

18/03/2019

Devo ficar no plano corporativo de previdência após demissão?

18/03/2019

IFRS 17 promove transformação no segmento de seguros

18/03/2019

Ibovespa sobe 0,88% e atinge marca inédita dos 100 mil pontos

18/03/2019

Bolsas da Europa sobem após votação do Brexit nesta terça ser descartada

13/03/2019

Seguro de vida é plano de risco que mais cresce em razão da violência

13/03/2019

Previdência privada perdeu 224 mil participantes

13/03/2019

Empresários projetam ano com avanço lento em encontro no Marcas de Quem Decide

13/03/2019

Previdência privada é opção para quem planeja bem o futuro

13/03/2019

Mercado opera atento a trâmite da Previdência

13/03/2019

Brasil vai ser se configurar como líder de crescimento em seguros

13/03/2019

Previdência Privada: O seu futuro começa agora!

08/02/2019

As principais tendências e expectativas de crescimento do mercado de seguros para 2019

08/02/2019

Planejamento da aposentadoria: muito além da reforma

08/02/2019

Mercado de seguros tem lucro de R$ 14,7 bilhões

08/02/2019

Proposta da previdência concede aposentadoria básica de até 700 reais para todas as pessoas

08/02/2019

Alerta para o Corretor de seguros, segmento oferece grandes oportunidades em 2019

08/02/2019

Contribuição Sindical e sua importância

08/02/2019

Tribunal de Contas identifica "deficiências" na privatização das seguradoras da Caixa

06/02/2019

Como garantir seu futuro investindo na previdência privada?

06/02/2019

Com reforma da Previdência como prioridade, governo adia promessas

06/02/2019

Nove a cada dez brasileiros aposentados dependem do INSS pra sobreviver

06/02/2019

Proposta para a Previdência prevê aposentadoria integral para servidor só aos 65 anos

06/02/2019

Os seguros diante dos desastres socioambientais

06/02/2019

Quatro maneiras de aumentar o seguro de assistência a idosos com Internet das Coisas e Inteligência Artificial

06/02/2019

'Não é o mercado que vai resolver a desigualdade social', diz governador do ES

04/02/2019

Mercado livre de energia busca crescimento

04/02/2019

Começa a contagem regressiva para declarar Imposto de Renda

04/02/2019

Reforma da Previdência: por que 4 países da América Latina revisam modelo de capitalização, prometido por Guedes ...

04/02/2019

Mercado reduz expectativa de alta do IPCA para 2019

04/02/2019

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, em dia de foco em empresas

04/02/2019

'Rio Grande do Sul é o maior desafio do Brasil', afirma secretária de Planejamento

04/02/2019

Porto Seguro lucra 34% mais e atinge R$ 1,3 bilhão em 2018

01/02/2019

Funpresp: qual a melhor decisão?

01/02/2019

Imposto de Renda 2019: O leão está chegando!

01/02/2019

O custo da herança: seguro de vida auxilia herdeiros a pagarem despesas para ter acesso ao dinheiro

01/02/2019

Corretor de Seguros deve ficar atento em algumas situações para não ser punido

01/02/2019

Repetitivos e outros casos de destaque na pauta do primeiro semestre de 2019

01/02/2019

Dólar tem maior queda para o mês de janeiro desde 2012

01/02/2019

Estudo aponta para potencial de seguros em mercados emergentes

23/01/2019

Seguros podem ser a ?Tábua de Salvação? em questões de saúde

23/01/2019

Susep preparada para novo Brasil

23/01/2019

Conheça algumas razões para contratar um seguro de vida

23/01/2019

Seguros podem ser a ?Tábua de Salvação? em questões de saúde

23/01/2019

Produção de seguro direto cresceu 11,7% para mais de 12,9 mil milhões no ano passado

23/01/2019

Novos riscos e novos seguros

23/01/2019

Processo de pagamento do prêmio do Seguro DPVAT é destaque na imprensa brasileira

21/01/2019

Planejamento pra garantir o futuro

21/01/2019

Capitalização

21/01/2019

Você está preparado para a reforma da Previdência?

21/01/2019

'Aposentadoria como conhecemos hoje vai desaparecer', diz economista

21/01/2019

Regime de capitalização da aposentadoria no INSS na Reforma da Previdência Social em 2019

21/01/2019

Empréstimo rápido pela internet: é seguro?

21/01/2019

Fundamentação da tributação dos seguros e das operações bancárias na proposta de código do IVA

18/01/2019

Menores de idade podem ter seguro de vida? Especialista explica

18/01/2019

Menores de idade podem ter seguro de vida? Especialista explica

18/01/2019

Planejamento financeiro para 2019: por onde começar?

18/01/2019

Evolução Digital x Transformação Digital: Qual é a diferença?

18/01/2019

IR 2019: Reúna agora os papéis e tenha chance de receber restituição antes ...

18/01/2019

Saque integral do FGTS em caso de pedir demissão em 2019 pode ser liberado para trabalhador

18/01/2019

Com exterior positivo, Bolsa ganha fôlego extra e chega aos 96 mil pontos

18/01/2019

Dólar tem alta pontual, mas volta a cair com exterior no radar e realização

14/01/2019

O abandono da ideia de fundir Susep e Previc

10/04/2019

Aposentadoria Privada x Aposentadoria Pública: Qual escolher?


A aposentadoria pública é um benefício de todas as pessoas que trabalham de carteira assinada no Brasil, mas, em tempos de incertezas quanto a reforma da Previdência, o melhor é ter um "plano B".

Em tempos de crise e de várias incertezas quanto ao futuro do país, a maioria das pessoas começa a voltar seus pensamentos para a aposentadoria, que tem se tornado um grande desafio para muitos brasileiros.
Com a reforma da previdência, essas incertezas aumentam ainda mais, pois sabe-se que o atual sistema de Previdência Social não tem condições de se manter muito tempo sob as regras em vigor.
Além disso, há uma estimativa de que haja um “rombo” de aproximadamente R$ 150 bilhões nas contas do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS), que é o órgão responsável por administrar os benefícios previdenciários.
Nesse cenário, a previdência privada tem se tornado cada vez mais uma alternativa para garantir uma aposentadoria mais tranquila, mas, será que ela é verdadeiramente uma solução?

O que é e como funciona a aposentadoria pública

A aposentadoria pública é um benefício de todas as pessoas que trabalham de carteira assinada no Brasil, isso porque o chamado Regime Geral de Previdência Social (RGPS) é de caráter contributivo e de filiação obrigatória.
Ou seja, do momento em que o seu patrão assina a sua carteira em diante você estará obrigado a contribuir com a Previdência Social.
Na aposentadoria pública, o valor do benefício recebido a título de aposentadoria varia de acordo com uma média feita sobre os 80% maiores salários recebidos pelo trabalhador ao longo de sua vida produtiva, mas que pode ser afetado pelo chamado “fator previdenciário”, um cálculo que pode, em muitos casos, reduzir o valor da aposentadoria.
Os planos de benefícios da Previdência Social no Brasil são regidos pela Lei n. 8.213, de 24 de julho de 1991, que sofreu diversas alterações com o passar dos anos. Uma dessas alterações envolve a Lei n. 9.876, de 28 de novembro de 1999, que incluiu o fator previdenciário no ordenamento jurídico brasileiro.
Na Previdência Social, o trabalhador contribui com um percentual de seu salário mensal e o empregador paga outro valor a título de contribuição. O desconto no salário do trabalhador varia de acordo com o valor de seu salário e pode chegar a 11% mensais ou parar no teto do INSS, isso para empregados, empregados domésticos e trabalhadores avulsos.
Os contribuintes individuais e os facultativos pagam valores diferenciados, que são estipulados anualmente pelo INSS.
Assim, ao atingir a idade mínima e o tempo de contribuição você finalmente se aposenta. Nesse caso, o valor do benefício recebido não poderá ser inferior a um salário mínimo vigente. No entanto, existe um teto para o benefício que, em 2019, é estipulado em R$ 5,8 mil.

Prós e contras da Previdência Social

A principal vantagem em contribuir para a Previdência Social está ligada aos benefícios que ela concede ao trabalhador.
Nesse sentido, os contribuintes podem usufruir do auxílio-doença, salário-maternidade, aposentadoria por invalidez dentre outros benefícios.
Outra vantagem está no fato de a contribuição mensal ser a única coisa que é cobrada de você, ou seja, não há outras taxas ou mesmo impostos que podem interferir no montante pago mensalmente.
No entanto, algo que tem preocupado a grande maioria dos brasileiros é a reforma da previdência, assunto que toma conta dos jornais da atualidade.
Entre as modificações mais polêmicas que envolvem essa reforma está o aumento da idade para a aposentadoria, o que fará com que você tenha que trabalhar por mais tempo até que consiga se aposentar.
Além disso, estima-se que o número de idosos no Brasil irá superar e muito o número de jovens até por volta de 2040, ou seja, haverá mais pessoas recebendo benefícios do que pessoas para contribuir com o sistema.Dessa forma, reformas e mais reformas do sistema de Previdência Social ainda devem ocorrer ao longo dos anos, fato que pode mudar (e muito) os seus planos para uma aposentadoria tranquila.
Por fim, outra desvantagem da Previdência Social é que ela possui um teto. Nesse caso, mesmo que você tenha recebido um bom salário durante toda a sua vida produtiva, o valor da sua aposentadoria nunca será maior que o teto estabelecido pelo INSS.
Isso pode representar uma grande baixa na sua renda mensal e, consequentemente, a necessidade de uma redução dos padrões de vida, justamente em uma fase em que as pessoas naturalmente dependem de mais recursos. É algo a se pensar, não é mesmo?

O que é a previdência privada

A previdência privada, também chamada de previdência complementar, é um plano que pode garantir uma renda extra no futuro ou mesmo permitir a realização de alguns sonhos, como a compra de uma casa ou pagar a faculdade dos filhos, por exemplo.
A administração desse tipo de previdência não é feita pelo governo, mas por instituições financeiras privadas. Nela não há um percentual mensal sobre o qual você deve contribuir, pois é você mesmo quem escolhe o valor dessa contribuição.
Nesse sentido, quanto maior o valor dos aportes mensais, maior será o valor que você receberá no final do plano, que pode ser resgatado na forma de pagamentos mensais ou sacado em sua totalidade.

As modalidades da previdência privada

A previdência privada possui duas modalidades: aberta e fechada. Cada uma visa atingir um público diferente.
Previdência privada aberta
É a modalidade em que os planos são comercializados pelas instituições financeiras, tais como bancos, seguradoras e corretoras de investimentos. Essas entidades são fiscalizadas diretamente pela SUSEP (Superintendência de Seguros Privados), mas também passam pelo crivo das próprias instituições financeiras.
O nome “aberta” vem do fato de que qualquer pessoa pode ter acesso a esse tipo de previdência, ou seja, mesmo que você já contribua para a Previdência Social, poderá fazer uma previdência privada para complementar os seus rendimentos na aposentadoria.
O titular do plano é o responsável por realizar os aportes mensais, que estão sujeitos a alguns descontos como as taxas de carregamento e de administração, geralmente cobradas pelas instituições financeiras.
Por se tratar de um produto que conta com liquidez diária, você pode optar em resgatar o dinheiro já investido mesmo antes do término do prazo contratado. Contudo, deve ficar atento para não perder dinheiro, visto que, nesses casos, as instituições financeiras podem ficar com grande parte da quantia investida.
No momento em que você contrata um plano de previdência privada aberta, ainda terá que optar pelo plano que melhor se adequa ao seu perfil. São dois: Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) e Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL).
Ambos contam com particularidades, mas a maior diferença é que o primeiro é voltado para as pessoas que fazem a declaração completa do Imposto de Renda e o segundo é voltado para quem não faz o uso do modelo completo.
Previdência privada fechada
O nome “fechada” vem do fato de que esse tipo de previdência privada é voltado aos chamados “fundos de pensão”. Tais fundos são criados por profissionais que fazem parte do quadro de funcionários de empresas, sindicatos, entidades de classe ou de associações e estão disponíveis apenas para essas pessoas.
A regulação da previdência privada fechada é feita pela PREVIC (Superintendência Nacional de Previdência Complementar) e ainda conta com a regulação do CNPC (Conselho Nacional de Previdência Complementar).
A grande diferença da previdência privada fechada é que os aportes mensais são divididos entre o funcionário e pela empresa, que complementa o valor depositado pelo empregado. Além disso, há alguns casos em que a empresa contribui integralmente no lugar do funcionário.

Prós e contras da previdência privada

Existem muitos fatores que podem te levar a contratar um plano de previdência privada. Um deles é justamente a onda de incertezas em que se encontra o atual sistema de Previdência Social no Brasil.
Entre as principais vantagens de se contratar a previdência privada está a tranquilidade de garantir uma renda melhor na velhice, algo que provavelmente a Previdência Social, sozinha, não conseguirá proporcionar.
Além disso, a possibilidade de receber o dinheiro todo de uma vez também é uma vantagem, pois com ele você pode realizar alguns sonhos há muito planejados, como comprar uma casa, fazer uma viagem, garantir os estudos dos filhos, ajudar a sua família e muito mais.
Já entre os pontos negativos da previdência privada podemos citar as taxas que são cobradas de quem faz esse tipo de investimento, entre elas, as taxas de carregamento e de administração.
Quando você escolhe uma instituição financeira que cobra uma taxa de administração ou de carregamento alta, isso pode impactar fortemente o desempenho da aplicação ao longo dos anos.
É por isso que se recomenda procurar por empresas que isentam o investidor dessas taxas, o que ocorre com frequência nas corretoras de investimentos. Existem muitas com essas características, mas a XP Investimentos ainda garante a você taxa zero no carregamento de entrada, no carregamento de saída e taxa zero de custódia, além da possibilidade de fazer a portabilidade sem burocracia.

O imposto de renda na previdência privada

Outro ponto de fundamental importância quando se fala em previdência privada diz respeito ao Imposto de Renda.
Nesse sentido, é preciso ter bastante cuidado e analisar com atenção as características do plano que se deseja contratar. Caso contrário, a mordida do “leão” poderá levar boa parte daquilo que você economizou com o passar dos anos.
Os planos de previdência privada sofrem a incidência de duas tabelas no caso do IR, a progressiva e a regressiva. A primeira incide sobre o valor resgatado, já a segunda varia de acordo com o tempo da aplicação.
A vantagem é que você pode escolher qual das duas tabelas incidirá sobre o seu plano no momento da contratação. Além disso, o governo costuma alterar essas alíquotas de tempos em tempos.
Confira, abaixo, os valores das alíquotas de cada tabela estipuladas para o ano de 2018:
Tabela progressiva
Base de cálculo mensal Base de cálculo anual Alíquota (%)
Até R$ 1.903,98 Até R$ 22.499,13
De R$ 1.903,99 até R$ 2.826,65 De R$ 22.499,14 até R$ 33.477,72 7,5
De R$ 2.826,66 até R$ 3.751,05 De R$ 33.477,73 até R$ 44.476,74 15
De R$ 3.751,06 até R$ 4.664,68 De R$ 44.476,75 até R$ 55.373,55 22,5
Acima de R$ 4.664,68 Acima de R$ 55.373,55 27,5
 
Prazo da aplicação Alíquota (%)
Até 2 anos 35
De 2 a 4 anos 30
De 4 a 6 anos 25
De 6 a 8 anos 20
De 8 a 10 anos 15
Acima de 10 anos 10
Assim, como você pôde perceber, o melhor ao se fazer um plano de previdência privada é esperar o máximo de tempo possível para fazer o resgate do dinheiro, preferencialmente na data combinada para o término do plano.

Previdência pública ou privada: qual escolher?

Se você trabalha na inciativa privada ou é servidor público, então não poderá escapar da previdência pública. Dessa forma, sua análise deve ter como base se vale à pena investir em um plano de previdência complementar para ter mais dinheiro em sua aposentadoria.
Já se você se enquadra como um contribuinte individual ou facultativo e conta com a opção de escolher se contribui ou não com a Previdência Social, então é preciso ter mais cautela na hora de fazer essa análise.
Se você não abre mão de poder contar com os benefícios previdenciários, então pode ser viável contribuir com a Previdência Social. Do contrário, é mais interessante buscar um plano de previdência privada ou outros tipos de investimentos para garantir uma vida financeira mais confortável na velhice.
Nesse momento, o melhor é contar com uma ajuda especializada para encontrar o tipo de investimento que melhor se adapta ao seu perfil de investidor e aos seus planos para o futuro.
Entre em contato com um dos assessores de investimentos da EuQueroInvestir, pois eles certamente poderão esclarecer todas as suas dúvidas e irão auxiliar você a montar uma excelente carteira de investimentos voltados para o curto, médio e longo prazos.

Fonte: Portal Eu Quero Investir
logotipo zepol