SAC SAC Deficiente Auditivo ou de Fala contato para deficientes Auditivos
18/01/2019

Menores de idade podem ter seguro de vida? Especialista explica

18/01/2019

Menores de idade podem ter seguro de vida? Especialista explica

18/01/2019

Planejamento financeiro para 2019: por onde começar?

18/01/2019

Evolução Digital x Transformação Digital: Qual é a diferença?

18/01/2019

IR 2019: Reúna agora os papéis e tenha chance de receber restituição antes ...

18/01/2019

Saque integral do FGTS em caso de pedir demissão em 2019 pode ser liberado para trabalhador

18/01/2019

Com exterior positivo, Bolsa ganha fôlego extra e chega aos 96 mil pontos

18/01/2019

Dólar tem alta pontual, mas volta a cair com exterior no radar e realização

14/01/2019

O abandono da ideia de fundir Susep e Previc

14/01/2019

Ciência, tecnologia e seguros são novidades em 2019

14/01/2019

Calendário de pagamento do Seguro DPVAT já está disponível na internet

14/01/2019

Proposta de previdência híbrida pode ser boa solução

14/01/2019

Aposentadoria dos militares: como ela é diferente da previdência do restante da população?

14/01/2019

Novos investidores do Tesouro Direto triplicam com taxa zero de bancos

14/01/2019

Dólar sobe com cautela sobre desaceleração da China e com previdência no radar

11/01/2019

Recado para o brasileiro repensar a sua aposentadoria

11/01/2019

Fundos Data Alvo: uma alternativa para os desafios da aposentadoria

11/01/2019

Onde cotar seguro viagem com bons preços; dicas práticas

11/01/2019

Brasileiros aderem aos seguros de vida para proteção da renda familiar

11/01/2019

Maior oferta de produtos corporativos faz setor de seguros sair...

11/01/2019

JLT lança a 4ª Edição de Relatório sobre Mercado de Seguros e Resseguros no Brasil

11/01/2019

8 dicas muito úteis de planejamento financeiro para 2019

09/01/2019

Planejamento para as despesas de início de ano

09/01/2019

Previdência Privada PGBL ou VGBL: qual a melhor opção para você?

09/01/2019

Fusão de Previc e Susep está suspensa, informa O Globo

09/01/2019

A forma simples e eficaz de fidelizar segurados

09/01/2019

Renda Fixa ou Fundos de Previdência? Conheça as principais diferenças

09/01/2019

Novas propostas de reforma chegam a dobrar economia na Previdência

09/01/2019

Bolsa supera 93 mil pontos pela primeira vez na história

07/01/2019

Sobe número de brasileiros que conseguem guardar dinheiro

07/01/2019

CNSP regulamenta mercado de anuidades

07/01/2019

Adesão ao Simples Nacional vai até o fim de janeiro

07/01/2019

Mercado de capitalização projeta um crescimento entre 7% e 8% em 2019

07/01/2019

Susep vai mudar normas para combate aos crimes de “lavagem”

07/01/2019

Dólar segue fraco com petróleo forte, negociação comercial e Powell no radar

07/01/2019

Bolsas asiáticas sobem após rali em Nova Iorque e antes de conversas entre EUA e China

04/01/2019

#RetrospectivaDPVAT: Fique por dentro das principais iniciativas de 2018

04/01/2019

Lucro das seguradoras avança para R$ 13,3 bi até novembro de 2018

04/01/2019

Conjuntura CNseg

04/01/2019

O Mercado de Seguros precisa mudar. Se isso acontecer, será incrível!

04/01/2019

Empréstimos, cartões e até previdência privada: lojas invadem mercado financeiro

04/01/2019

Seguro DPVAT fica até 79% mais barato, mas não existe desconto para pagamento antecipado

04/01/2019

Presidente da República promulga lei que reforça exigências na venda de seguros

28/12/2018

Feliz 2019

14/12/2018

União Seguradora fecha o ano com novos negócios

14/12/2018

Uma parceria de sucesso

14/12/2018

Corretor que buscar cobertura para cliente no mercado internacional em desacordo com a legislação está sujeito a penalidade

14/12/2018

CNseg: resiliência e diversificação mantêm crescimento do setor

14/12/2018

Brasilprev vê previdência privada em 2019 mais robusta e acredita em reforma

14/12/2018

Vale a pena investir em PGBL no fim do ano para ter desconto no IR?

14/12/2018

Brasilprev avalia que unificação da Susep e Previc é razoável

04/12/2018

Um Futuro seguro precisa de planejamento

04/12/2018

Um Futuro seguro precisa de planejamento

04/12/2018

Prazo para placas do Mercosul no RS será 17 de dezembro

04/12/2018

Inovação surge para tirar profissionais da zona de conforto

04/12/2018

Câmara cria comissão para analisar novo seguro obrigatório

04/12/2018

A vez da previdência privada com a reforma no novo governo

04/12/2018

Fintechs e mudanças nos serviços financeiros

04/12/2018

Mercado aposta que investidores vão passar a aplicar mais na aposentadoria

05/11/2018

TR não deve ser aplicada na correção de benefício complementar, decide Segunda Seção

05/11/2018

Combate ao mercado marginal une entidades estaduais e federais

05/11/2018

Seguro pode ser alavanca para infraestrutura no novo governo

05/11/2018

Seguradoras pressionadas com nova abordagem das normas IFRS

05/11/2018

Confiança das seguradoras cresceu 26% em outubro

05/11/2018

Líder simplifica pedido do Seguro DPVAT com novo formulário unificado

05/11/2018

Inteligência artificial já é realidade no mercado de seguros

31/10/2018

Entre os poupadores, 20% pensam na aposentadoria

31/10/2018

Controle do dinheiro permite realizar sonhos futuros

31/10/2018

Estudo reforça a importância do corretor na venda de seguros

31/10/2018

Corretor de Seguros: o principal responsável pelo avanço do mercado segurador

31/10/2018

Além do seguro DPVAT obrigatório, quase metade da frota brasileira possui seguro auto

31/10/2018

Confederação de seguradoras entrega 22 propostas para Bolsonaro

31/10/2018

Seguradoras pressionadas com nova abordagem das normas IFRS

26/10/2018

Setor de seguros deve aprender a lidar com a diversidade

26/10/2018

?A longevidade é uma das grandes conquistas da humanidade. É hora de revermos nossos conceitos?

26/10/2018

Brasileiros contratam mais seguros para proteção pessoal

26/10/2018

Exemplo de Mediação para o Mercado Segurador

26/10/2018

Corretor: segmento de seguros possui novas regras

26/10/2018

Seguros fazem a economia girar

26/10/2018

Governo Central registra déficit primário de R$ 23 bilhões em setembro

24/10/2018

Vale a pena investir na previdência privada para o meu filho?

24/10/2018

Dia Mundial da Estatística: saiba mais sobre os números do Seguro DPVAT

24/10/2018

Aquisições e fusões vão se intensificar no setor de seguros

24/10/2018

Cuidado! Você pode perder o seu Simples Nacional em 2019!

24/10/2018

Crescimento de estudantes brasileiros no exterior resulta em inovações nos serviços de seguro viagem

24/10/2018

Seguro e previdência às MPEs só devem ganhar força depois de 2019

24/10/2018

Com atenção à eleição, dólar alterna pequenas altas e baixas

22/10/2018

Troféu JRS 2018

19/10/2018

Em 10 anos, Rio Grande do Sul terá mais idosos do que crianças

19/10/2018

Governo deve agir para que empresas tornem acessos IoT mais seguros, diz NEC

19/10/2018

A Palavra de Ordem é Inovação

19/10/2018

Seguradoras que transformam seus negócios e modelos operacionais podem obter US$ 375 bilhões em novas receitas, afirma estudo da Accenture

19/10/2018

Qual a próxima onda?

19/10/2018

Empresários da indústria estão mais confiantes, diz CNI

19/10/2018

Dólar cai com força de moedas emergentes e sinais de estímulo chinês após PIB

16/10/2018

Plenário pode votar projeto com novas regras para serviços de seguros

16/10/2018

Corretor de seguros não é um intermediário de negócios*

16/10/2018

Como escolher uma boa Previdência Privada?

16/10/2018

Cada vez mais cedo, brasileiros depositam confiança em previdência privada

16/10/2018

Algumas diferenças entre a Previdência do Servidor e o INSS

16/10/2018

Guardar dinheiro: um hábito que se deve aprender desde cedo

16/10/2018

Petróleo fecha em alta com tensões entre Arábia Saudita e EUA

11/10/2018

Dia da Criança

11/10/2018

Dia do Securitário

10/10/2018

Planejamento Financeiro e Previdência Privada

10/10/2018

Cresce número de consumidores que poupam acima de R$ 50 para os filhos, diz Boa Vista SCPC

10/10/2018

Ibovespa cai mais de 2%; investidor repercute declarações de Bolsonaro

10/10/2018

Dicas de Planejamento Pessoal

10/10/2018

Seguros: a decisão de proteger o que tem de mais valioso na vida

10/10/2018

Seguro auto online: será o fim das corretoras de seguros?

10/10/2018

Bolsonaro e Haddad estão com propostas do setor de seguros para debate

08/10/2018

Investidores devem ser conservadores com dinheiro nos próximos 180 dias

08/10/2018

Barreira cultural é principal desafio para assinatura eletrônica no Brasil

08/10/2018

Seguradoras adotam o uso de tecnologia 'vestível' para criar descontos

08/10/2018

Os melhores planos de previdência privada, segundo a Proteste

08/10/2018

Economia mundial corre risco de enfrentar nova crise financeira, avisa FMI

08/10/2018

O que esperar dos mercados com Bolsonaro ou Haddad?

08/10/2018

Ibovespa dispara após 1º turno das eleições; dólar cai

03/10/2018

Seguro de vida empresarial também é vantagem para o executivo

03/10/2018

Setor privado prepara projeto de reforma da Previdência para presidente eleito

03/10/2018

Congresso destaca oportunidades de negócios e função social dos corretores de vida e previdência privada

16/10/2018

Algumas diferenças entre a Previdência do Servidor e o INSS


Muito se fala, no momento, em reforma da previdência com o objetivo de modificar o sistema estabelecido pela Constituição Federal, apresentando-se propostas que, no fundo, não fogem muito uma da outra.
Além disso e longe de querer avaliar propostas apresentadas, o fato é que todos que falam em reforma voltam sua carga aos servidores públicos afirmando que se trata de um sistema que precisa ser alterado.
Essa necessidade de alteração decorre do desequilíbrio das contas públicas que, com a crise econômica, fica mais evidente, principalmente quanto as despesas com pessoal.

Nunca é demais lembrar que quando a crise chegou fortemente ao País, vários Regimes Próprios encontravam-se no auge da transição de um regime de repartição simples para um de capitalização iniciada nos anos 2000, a qual, como era de conhecimento de todos, atingiria um ápice de necessidade de esforço financeiro, só não se esperava que esse pico ocorresse em um momento de crise econômica.
Situação que exigiu uma série de medidas como as que vem ocorrendo País a fora e a nível nacional na discussão de nova modificação nas regras previdenciárias do servidor.

Discussão essa que deve ser feita considerando alguns aspectos extremamente importantes, principalmente para aqueles que defendem uma unificação total dos sistemas previdenciários brasileiros, cujo marco inicial, deve ser, ao menos a nosso ver, algumas diferenças existentes.

A primeira delas consistente no fato de que os requisitos para a aposentadoria são bastante diferenciados, pois enquanto que no INSS a aposentadoria por tempo de contribuição exige 35 (homem) ou 30 (mulher) anos, além da carência.

No Regime Próprio o servidor só se aposenta quando completar 35 (homem) ou 30 (mulher) anos de contribuição e 60 (homem) ou 55 (mulher) anos de idade, desde que conte com 10 anos de serviço público e cinco no cargo.

Já com relação aos proventos, é bem verdade que no INSS existe um teto máximo a ser recebido pelos segurados, enquanto que no serviço público, onde ainda não existe previdência complementar, o benefício pode chegar até a última remuneração recebida pelo servidor.

Ocorre que essa situação é decorrente da diferenciação existente entre a forma de incidência da contribuição previdenciária, pois no INSS a contribuição possui três alíquotas (8%, 9% e 11%) e é definida de acordo com faixas salariais, além de alcançar no máximo o valor definido como limite para o benefício.

Enquanto que o servidor não pode possuir alíquotas progressivas, paga no mínimo 11% (onze por cento), por determinação constitucional e a base de cálculo é a totalidade de sua remuneração.
Vale destacar também que no Regime Geral a relação jurídica previdenciária é totalmente diversa da laboral, razão pela qual a aposentadoria não se constitui em causa de extinção do vínculo, fazendo com que o aposentado, salvo os casos de invalidez, continue a trabalhar normalmente, recebendo o salário e os proventos de aposentadoria.

Já o servidor público, quando se aposenta, deve deixar seu cargo efetivo, já que a aposentadoria é prevista nos Estatutos como causa de extinção do vínculo.
Outra diferenciação significativa que merece destaque reside no fato de que, na iniciativa privada existe o FGTS, que permite ao trabalhador a acumulação de valores ao longo do tempo, em decorrência de contribuições de seu empregador.
 
Os quais podem ser sacados em determinadas hipóteses, dentre as quais figura a inativação.
Por outro lado, o servidor público não possui qualquer instituto semelhante, fazendo com que no momento em que se inativa não tenha qualquer valor a receber, salvo o que pode se chamar de verbas rescisórias consistentes, no máximo em saldo de salários, férias e licenças não usufruídas.

Longe de querer aqui dizer que esse ou aquele está em vantagem com relação ao outro, o fato é que a discussão sobre aproximação ou mesmo unificação de sistema, ainda que pela confluência de regras exige que sejam consideradas essas diferenciações, porque simplesmente aproximar as regras sem levá-las em conta fará com que os sistemas sejam cada vez mais diferentes.

Fonte: Jornal Jurid - considerações do colunista Bruno Sá Freire Martins.

logotipo zepol